por Jô Hallack
Tpm #112

As roupas de Marina, de Insensato coração, têm sempre uma modelagem inusitada. Chato, não?

Olhando para os figurinos de Marina, de Insensato coração, percebemos que ela só usa roupa de um ombro só e modelagens inusitadas. Imagina sair, trabalhar, comer e ficar deprimida usando esses tipos de roupas. Mais fora da realidade, impossível!


Abro meu guarda-roupa e ele está tomado por novas roupas. Tenho que ir à padaria. Escolho um modelo de crepe com uma manga só. De tarde, vou ao dentista: uma linda roupa de seda de... um ombro só. E, no fim de semana, vago pela rua com uma roupa incrível de qualquer outro tecido nobre que esqueci o nome. Acordo ofegante, com o coração disparado. Abro o armário e vejo meu moletom rasgado. Ufa! Era só um pesadelo. Tinha sido atacada pelo figurino de Marina, de Insensato coração.

É justamente por isso que Marina é a heroína da novela. Seu verdadeiro desafio é passar todos os capítulos da trama sem usar uma roupa simplória sequer! Modelagens tradicionais são para as fracas. E por enquanto ela conseguiu: não há um só dia que ela não use um modelo "superproposta".

Mas tanta montação tem explicação. A personagem é designer e designers gostam dessas coisas assimétricas, jarras tortas e cadeiras com cinco pés. Além disso, Marina é uma mulher independente que conquistou seu lugar no mercado de trabalho. Com isso, também conquistou o direito de ir às reuniões com os poderosos usando maxicolares e brincos geométricos, sem medo de ser feliz. E mostrar seu ombro pra quem quer que seja. Mulheres, avante!

Tá certo, ninguém vê novela para deparar com a realidade. Estamos falando de uma obra de ficção, em que heroínas choram no café da manhã sem borrar a maquiagem esfumada. E isso também explica o porquê dos modelos. Por ser obra de ficção, Marina não tem que trabalhar de verdade, só vagar por aí com uma pasta cheia de contratos fictícios. Dá tempo de sobra para ela experimentar modelagens inusitadas e roupas com amarrações diferenciadas. Para isso, sempre conta com a ajuda de Pedro, que passou boa parte da trama sem trabalhar.

Juntos, formam o casal ideal. Afinal, enquanto ela vai de microshort de tafetá tecnológico com open ankle boot no supermercado, ele usa sua jaqueta e bota. E, quando ela quer ficar em casa com sua saia evasê com corte assimétrico drapeada com camisetinha de um ombro só, ele usa jaqueta e bota. E quando eles fazem amor, ele usa bota e... esquece.

Se os modelos da Marina fazem sucesso? Claro! As blogueiras adoram. Morrem de inveja do closet da heroína. Sim, porque esse negócio de ter armário é coisa de classe C.

matérias relacionadas