por João Markun

O apresentador de TV conta como um filme sobre um humorista mudou os rumos de sua profissão

 

Um filme triste sobre um comediante fez com que Marcos Mion, apresentador de TV e humorista começasse a pensar "fora da caixa" mudou sua vida para sempre.

"Um acontecimento decisivo para os rumos que tomei em minha carreira foi, através da minha total admiração pelo Jim Carrey, descobrir um humorista chamado Andy Kaufman.

Jim Carrey o interpretou num filme chamado Man On The Moon, que só assisti por causa do protagonista. Um comediante levou a outro e, descobrindo pela primeira vez que era possível pensar "fora da caixa", mesmo que isto acarretasse em consequências drásticas, logo vi que este era o meu caminho. Mergulhei em biografias e em buscas insandecidas em sebos e lojas undergrounds de filmes nos EUA atrás de material inédito, ou simplesmente original, do Andy Kaufman. Não, não existia algo tão simples quanto o YouTube... velhas épocas.

O melhor foi que me inspirar e estudar verticalmente um artista tão genial me poupou de cometer seus mesmos erros. Que, neste caso específico, os levaram a morrer sozinho, incompreendido e odiado por muitos. Aliás, foi difícil para muita gente acreditar que ele, de fato, tinha morrido devido a quanto manipulava a realidade com ficção, fazendo piadas onde a única pessoa que ria era ele mesmo. Fiz uma longa, bem sucedida e intensa carreira no underground da TV brasileira me inspirando demais nele. Hoje trabalho na segunda maior emissora do país, num programa que fala pras massas. Apesar de não poder mais usar tantos conceitos complexos, irônicos e de dificil compreensão, o que aprendi com Andy Kauffman continua sendo o ponto de partida de qualquer pensamento ou idéia." 

matérias relacionadas