por Redação

Composta só por mulheres, as rodas resgatam composições de suas antecessoras, abrem espaço para novatas e usam a música para quebrar paradigmas

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL: youtube.com/trip

É longa a história das mulheres com o samba, mas nem sempre devidamente valorizada. Ao mesmo tempo que são reconhecidas pelos seu talentos vocais ao empunharem o microfone ou elogiadas pelo gingado e samba no pé, elas ainda têm que disputar por uma chance de pegar no pandeiro e têm sua capacidade questionada quando se sentam à frente dos instrumentos de percussão.

A insatisfação com a falta de espaço impulsionou o surgimento de rodas de samba feitas só de mulheres, que resgatam composições das que as antecederam, abrem espaço para novatas e usam a música para quebrar paradigmas.

ASSISTA:

play

matérias relacionadas