por Redação

Com quatro templos na favela, a congregação reúne jovens artistas em busca de espaço no restrito mercado de arte

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL: youtube.com/trip

Cultuar a criatividade, rezar por inspiração e ofertar obras de arte como dízimo são práticas comuns entre os membros da Igreja do Reino da Arte, organização que já soma quatro templos na comunidade da Rocinha, no Rio de Janeiro.

LEIA TAMBÉM: O artista plástico Maxwell Alexandre é a aposta de Adriana Varejão na arte contemporânea

A congregação foi criada por um grupo de jovens artistas em busca de espaço no restrito mercado da arte contemporânea. Através de envolvimento espiritual e dedicação religiosa às artes plásticas, os fiéis garantem ter encontrado motivação, inspiração e até presenciado milagres, como a transformação na vida de alguns de seus membros, após a criação da igreja. "A Noiva" é a entidade cultuada por eles.

Mais do que a benção da criatividade, os membros da Igreja do Reino da Arte se empenha em alcançar um público que normalmente não acessa galerias e exposições, levando suas obras para as ruas e questionando se a arte realmente é para todos.

 

play

matérias relacionadas