Ruth de Souza: caminhos abertos

por Carol Ito

Taís Araujo, Zezé Motta e Grace Passô prestam homenagem a atriz, que, além de ter sido a primeira mulher negra a protagonizar uma novela no Brasil, foi inspiração para muitas gerações

Ruth de Souza teve que inventar seu espaço na dramaturgia, desbravando teatro, cinema e televisão. A atriz, que morreu ontem (28), vítima de uma pneumonia, foi a primeira mulher negra a protagonizar uma novela em Passo dos Ventos, transmitida pela TV Globo, em 1969. No mesmo ano, estrelou na emissora A Cabana do Pai Tomás, ao lado do ator Sérgio Cardoso, que, para viver um personagem negro escravizado, tinha partes do corpo maquiadas de preto.

Formada pela Academia Nacional do Teatro da Universidade Howard, nos Estados Unidos, a carioca foi também a primeira atriz negra a atuar no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 1945, como integrante do Teatro Experimental do Negro (TEN), companhia que usava a arte para discutir questões raciais. Em 1961, interpretou a escritora Carolina Maria de Jesus na peça Quarto de despejo – Diário de uma favelada. Também foi a primeira brasileira indicada a um prêmio internacional de cinema, no Festival de Veneza de 1954, por sua atuação no longa Sinhá Moça

LEIA TAMBÉM: A história de Adélia Sampaio, a primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem no Brasil 

Entre seus trabalhos mais recentes estão a participação na série global Mister Brau, em 2018, e, em 2019, a atuação no curta-metragem Tentáculos. Em homenagem ao legado deixado por Ruth de Souza ao longo de seus 98 anos, a Tpm convidou algumas atrizes para celebrar sua vida e obra.

 Taís Araujo

"A partida da Ruth deixa muita dor por tudo que ela construiu, tudo o que viveu, mas muito pelo que ela ainda tinha a contribuir. Pode ser curioso falar isso pensando em uma pessoa que viveu 98 anos, mas é porque ela ainda tinha muito pra dar, muito.... Fica a gratidão por tudo que ela nos deixou. Obrigada Ruth, eternamente."

Zezé Motta

"É difícil falar sobre a perda de uma grande amiga, uma grande atriz, até porque nos últimos tempos estávamos muito próximas. Estive com ela há 20 dias e o que mais me impressionou foi ouvir ela dizer que ainda tinha muitos planos como atriz. Nessa ocasião, participávamos do curta-metragem Tentáculos, produzido pelo Lui Mendes, que é um projeto para se tornar um longa. Fiz o papel de filha da Rutinha. Acredito que eu tenha sido uma das últimas atrizes a contracenar com ela. Fiquei muito impressionada ao ouvir uma senhora de 98 anos empolgada sobre a possibilidade de fazer esse longa-metragem."

Grace Passô

"Dona Ruth de Souza foi uma grande atriz, com uma técnica de atuação rara e potente, um olhar vibrante, uma voz inesquecível. Ela foi maior que todas as grandes atrizes brasileiras, porque teve que se inventar e nos inventar no universo da arte. Fico pensando no que essa mulher não viveu, não viu, não superou, do que ela teve que se libertar... Essa potência é imensurável e sou muito grata."

Créditos

Imagem principal: Domínio público/Acervo Arquivo Nacional

fechar

Entre em contato
com a trip


fale conosco

PABX +55 (11) 2244-8747
Caixa Postal: 11485-5
CEP: 05414-012
São Paulo - SP

atendimento ao assinante

SP (11) 3512-9465
BH (31) 4063-8433
RJ (21) 4063-8482
das 09h às 18h
assinaturas@trip.com.br
 CENTRAL DO ASSINANTE 

ou se você preferir:

e-mail inválido!
mensagem enviada!
fechar

Assine


E leve ousadia, moda, irreverência,
comportamento, inspiração.
Tudo isso com coerência, profundidade
e um olhar que só a Trip tem.

trip

Desconto de 25%

11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Conceito

assinar

11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Trip Girl

assinar

trip

Grátis um super relógio

22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Conceito

assinar

22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Trip Girl

assinar
fechar