por Cleiton Campos

Pinturas inspiradas na padronagem de animais marinhos, expostas em seu habitat natural

Há 1 ano a dupla criativa Leska & Taíra decidiu procurar nos oceanos a inspiração para um novo projeto artístico. Queriam prestar uma homenagem às belezas escondidas abaixo da superfície, e encontraram a ideia que procuravam na rica padronagem da pele de animais marinhos.

Caio Lekecinskas (o Leska), passou a se dedicar à pintura. Daltônico, preferiu desta vez escolher padrões sem as cores que costuma confundir. "Tenho outros trabalhos em que explorei o daltonismo como técnica, não consigo diferenciar tanto marrom e verde, mas azul é uma cor que raramente confundo. Escolhi os animais pelas cores que enxergo melhor", explica o artista.

Durante o processo criativo, a ideia cresceu e se tornou também uma instalação: as obras seriam expostas no fundo do mar, a 8 pés de profundidade (o que batizou o nome do projeto). O parceiro criativo Raphael Taira, também ilustrador e velejador nas horas vagas, ficou responsável por levar a exposição para alto-mar e, dali, ancorá-la no fundo. "Nós dois tivemos a ideia juntos, eu pintei, mas ele produziu a montagem, fez o visual, roteiro do video. Dividimos a autoria meio a meio", conta Caio.

O processo de montagem da exposição foi mais penoso. A começar pela dificuldade de encontrar alguém capaz de construir o suporte das obras. Caixas estanques de acrílico grosso o suficiente para resistir a pressão do fundo do mar, porém transparentes o bastante para não esconder as obras dentro delas. "Achamos um cara que faz caixas-estanque em Florianópolis, nos primeiros testes a caixa trincou, daí demorou mais 2 meses para chegar no modelo final. Em nenhum momento sabíamos se daria certo ou não…", conta Leska.

Em novembro passado a ideia se materializou na Ilha Anchieta, em Ubatuba, litoral norte de São Paulo. Depois de zarpar, foi necessário uma viagem de uma hora até achar o lugar ideal. Precisaram encontrar uma área livre do trânsito de barcos e banhista, e sem grandes correntes marítimas que poderiam arrastar a exposição, que ficou submersa apenas um fim de semana. 


Só alguns poucos mergulhadores convidados tiveram o privilégio de apreciar a expo in loco. Mas se você estiver em São Paulo neste fim de semana, pode conferir as obras do projeto 8 Pés na ocupação artística Casa Amarela, na Rua da Consolação. Vai lá!

matérias relacionadas