por Redação

Minutos antes de subir ao palco para a reestreia de “A Casa dos Budas Ditosos”, em SP, a atriz falou sobre os desafios do ator e relembrou a sua amarelada na gravação de ”Jogo de cena”

Conversamos com a atriz Fernanda Torres minutos antes da reestreia da peça A Casa dos Budas Ditosos, em São Paulo. Ela contou sobre os desafios do ator e relembrou a sua amarelada na gravação do documentário Jogo de cena, do diretor Eduardo Coutinho: "Foi a melhor contribuição que eu podia ter dado, porque o estado do ator na maior parte do tempo é aquele, é uma tentativa de virar alguém".
ASSISTA AO VÍDEO:

play

Desde 2003, a atriz apresenta o monólogo inspirado no livro de João Ubaldo Ribeiro, sobre as peripécias sexuais de uma mulher baiana de 68 anos.

“Você nunca deseja para o ator felicidade, sucesso, porque os deuses podem ouvir e ter inveja. Então, você deseja algo ruim, como 'break a leg' ou 'merda'."

matérias relacionadas