por Natacha Cortêz

Fotógrafa registra o interior de casas populares de um programa habitacional em São Bernardo do Campo

Em dezembro de 2013, a fotógrafa paulistana Carol Quintanilha foi convidada para registrar famílias que acabavam de receber as chaves de suas primeiras casas em um programa habitacional do governo federal realizado em São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo.

Em seis meses, Carol fotografou cerca de 50 casas, em meio a mais de mil situadas nos conjuntos Jardim Silvina e Nova Silvina. E além de retratos de seus moradores, escolheu dois cômodos, sala e cozinha, e fez imagens dos mesmos ângulos. “A ideia era mostrar que mesmo em casas planejadas e de arquiteturas idênticas, aqueles lugares iam ganhando a personalidade de cada dono e contando a histórias das famílias que vivem neles”, diz Carol, que passou ao menos um dia com cada família para realizar o projeto. "O mais curioso era como os moradores ficavam próximos de mim em poucas horas e abriam a vida íntima", completa.

Alaide Gomes (na foto acima), que vive sozinha, foi a primeira moradora registrada por Carol. "Alaide me disse: 'Gosto das cores fortes e das flores artificias para dar alegria à casa'", recorda a fotógrafa. 

Carol foi conhecer a casa de Rita Gaudina (foto acima) porque a vizinhança toda comentava do capricho que moradora teve na decoração. O marido de Rita é pintor e trouxe os truques que aprendeu no trabalho para aplicar na casa. O resultado são paredes pintadas com a mistura de cores preferida do casal, vermelho e azul. 


Vai lá: carolquintanilha.com.br

Créditos

Carol Quintanilha

matérias relacionadas