por Ana Luisa Abdalla

Longa retrata a abertura econômica da Ilha através dos dramas da jovem Cíntia, perdida em um país em transformação

Tpm indica  o longa Através, dos brasileiros Diogo Martins, Fábio Bardella e o também fotógrafo do Trip TV, André Michiles, um dos selecionados do  décimo Festival de Cinema Latino–Americano de São Paulo. Gravado em Cuba entre 2012 e 2013, durante a abertura do regime promovida por Raul Castro, o longa retrata o impacto dos novos tempos na vida de Cíntia, uma jovem cubana que busca encontrar qual é o seu lugar no meio das mudanças, duvida que ganha proproções ainda maiores com o convite do namorado pra ir morar nos Estados Unidos.

O projeto é independente e foi filmado em apenas 45 dias, com um orçamento de 40 mil reais. O resultado é um longa que mistura ficção e documentário: “Decidimos por um formato que estivesse ao nosso alcance no que se referia à estrutura de produção e que tivesse uma atmosfera documental”, conta Diogo Martins. “Em todos os momentos da filmagem essa fronteira ficção x documental se borrou”. Um desses momentos foi o encontro de Cintia com seus avós reais e as rodas de conversas onde as falas não eram condicionadas. “Nosso roteiro era completamente aberto, não existia nenhuma fala estabelecida. O que existiam eram situações que a protagonista deveria lidar e usar sua própria opinião para dialogar com a outra pessoa que estaria na cena”, explica André Michiles.

Cintia viaja pela ilha em trens, ônibus e caronas, dormindo em lugares improvisados e contando com a hospitalidade de desconhecidos. Nessa viagem de auto-descoberta a protagonista passa por 10 cidades, Havana, Canassi, Matanzas, Manolito, Cienfuegos, Santa Clara, Camaguey, Bayamo, Santiago de Cuba e Uvero (Sierra Maestra). Mas gravar em todas essas cidades não foi tarefa fácil, conta Fábio Bardella: “Em Havana, tivemos um respaldo maior, motorista, produção. A partir do momento em que nos deslocamos e atravessamos a ilha, foi ficando muito difícil e desgastante. Foram 45 dias filmando o novo e o velho momento que Cuba atravessa. Quanto mais ao Oriente, mais difícil era para filmar”. Fazia um ano que o furacão Sandy tinha passado pela ilha e destruído milhares de casas, que ainda não haviam sido refeitas.

Nessas passagens pelas cidades, Cintia encontra pessoas com vidas diferentes da sua, mas que compartilhavam de uma mesma questão, que inevitavelmente surgia nas rodas de conversa: como vai ficar Cuba daqui alguns anos?

Se em 2012 esse questionamento estava ganhando voz, em 2015 só aumentou com o momento histórico de reaproximação entre a ilha e os Estados Unidos. Para Fábio, “Através” é um documento histórico daquele país e sua população: “Nosso olhar sempre esteve muito voltado para aquele meio, sentíamos a obrigação de registrar aquela Cuba que estava com sua mudança anunciada”. 


Confira o trailer:

 

Vai lá: festlatinosp.com.br

matérias relacionadas