por Nina Lemos

Em uma festa careta, eu sempre prefiro a mesa das crianças. Eu odeio quando um adulto me convida para ”conhecer a casa” e eu ainda sou fã da Legião! Sim, eu tenho déficit de crescimento e não acredito num mundo sem Joey

Tem vezes que eu acho que finalmente virei adulta. Sou independente, uma pessoa boa e responsável. Eu vou a hospitais, funerais. Cuido das pessoas. Sou super adulta. Mas não. É só aparecer, por exemplo, uma festa de gente careta na minha frente para que eu perceba que eu continuo com 17 anos. E não, eu não quero crescer, Joey Ramone! E enquanto a vida me permitir,  vou continuar a pogar. Abaixo, cinco provas do atraso do meu crescismento social e provas de que eu estou muito abaixo da tabela esperada pelos adultos normais de mais de 40 anos. Sei que somos muitos, por isso, adultos com déficit de crescimento: uni-vos!

1 - Eu sempre prefiro a mesa das crianças

Em festas de adultos adultos, a mesa dos adultos costuma ser muito chata! Eles falam sobre assuntos que "não incomodam", como melhor lugar para comprar orgânicos etc. Acho insuportável. Por mais que o tempo passe, eu sempre vou preferir ficar na mesa das crianças. Sempre é mais divertida. Se a mesa é de adolescentes, melhor ainda. Eles gostam das mesmas coisas que eu, são engraçados! E as mesas de crianças de 4 anos também são sensacionais! Muito melhor brincar de princesa do que conversar sobre bons lugares para comprar orgânicos!

2 - Eu odeio "Visitar a casa".

Nada pode ser mais torturante para mim do que alguém me "mostrando a casa". Isso significa que a pessoa vai te puxar pela mão e falar: "aqui é a nossa sala de inverno, aqui é a cozinha." E você vai ter que ficar falando: "nossa, que lindo, nossa, que bonito". "Que interessante!" Por que uma pessoa mostra a casa? Só para a gente ter que ficar repetindo essas palavras? Eu não visito as pessoas para fazer visita guiada! Quando eu for na sua casa, você não precisa me levar para um tour. Eu acho muito chato. Lembro aqui da mana Rita Wainer, que detesta ir jantar em casa de quem cozinha bem porque tem que ficar elogiando a comida. Concordo. 

3 - Eu ainda faço a louca que fala coisas inapropriadas

Eu sempre me identifiquei com o personagem que surta em Festa de Família, um filme muito bom (Dogma, queridos, Dogma!) que eu recomendo muito. No filme, o cara surta e resolve falar a verdade na festa burguesa da familia e cria o caos. Eu ainda sou ele. Depois de anos sendo a louca das festas da família, eu ainda faço o mesmo em festas de adultos chatos muitas vezes. Minha última foi falar para um velho (velho aqui nao tem nada a ver com idade) que perguntou se a minha vizinhança era perigosa. "Nao, aii só vivem uns negros que vendem drogas porque eles nao tém o direito de trabalhar porque sao refugiados. São uns fofos. Adoro eles."

Ele levantou da mesa. E eu falei a palavra traficante de drogas perto de crianças.

4 - Eu ainda uso a palavra burguês a amo um A de anarquia

Eu acho muito chato que, depois que a gente cresce e ja é quase velho, fica meio ridiculo falar coisas como "coisas que eu odeio na vida burguesa" porque quem fala isso é adolescente. Eu sou a mesma pessoa e ainda acho que a gente tem que mudar o sistema. Se alguém me falar que é contra o sistema, eu choro e abraço o amigo. O mesmo vale para o A de anarquia. Eu tinha um pixado no meu quarto de adolescente. Comprei um adesivo do A e coloquei na minha bicicleta essa semana. Só porque a gente cresceu a gente não pode ser contra burguês? Pois eu sou. E eu ainda canto aquela musica dos Titãs que fala "nao vou me adaptar".

5 - Eu ainda sou fã da Legião

Meus ídolos ainda sao os mesmos e as aparências não enganam não. Isso significa que eu ainda sou uma fã adolescente do Morrissey, do Renato Russo e chorei quando o Redson do Colera morreu. E eu ainda julgo pessoas pela aparência. Exemplo: mulher de 40 e poucos rica que usa vestido com Crocs para andar no campo eu acho que é… burguesa, biomama e triste.

Déficit mental e social. Eu sei. Mas eu não vou mudar porque como diz o Joey, não, eu não quero crescer!

matérias relacionadas