Tpm / Arte

por Letícia González
Tpm #167

A designer e artista começou, ainda criança e autodidata, copiando os quadrinhos da Marvel

Bárbara Malagoli, 27 anos, tinha só 18 quando vendeu a primeira ilustração para a extinta revista Capricho. Os desenhos que fazia nos intervalos da faculdade chamaram a atenção pelo Flickr e renderam uma vida dupla de designer gráfica e artista até um ano atrás, quando ela decidiu ter apenas suas duas gatas como companheiras de trabalho. “Larguei tudo para desenhar”, diz.

É no seu apartamento, em São Paulo, que cria texturas de aquarela e spray com os pincéis do computador, como as que você vê nas colunas da edição #167. O estilo mescla referências do impressionismo e da arte sci-fi dos anos 70 numa paleta que ela define como feminina. “Não tenho medo de usar rosa, dá para ver que foi uma menina que fez.” Para o ano que vem, a missão de Bárbara é trabalhar mais com papel, lápis e tinta e menos com computador. Foi assim que começou, ainda criança e autodidata, copiando os quadrinhos da Marvel e apertando o pause no videocassete para desenhar os personagens da Disney.

Vai lá: barbaramalagoli.com

matérias relacionadas