por Flavia Guerra

Com Julieta, Almodóvar volta ao universo feminino e se inspira em contos de Alice Munro

Desde Volver (2006), as cores do chamado ‘almodrama’ não surgiam tão fortes. Como poucos, Pedro Almodóvar sabe explorar o universo feminino sem cair em caricaturas que só fazem rir. Suas personagens podem até ser exageradas, mas são sempre muito reais. Assim são também as protagonistas de seu novo filme, Julieta, interpretadas por Adriana Ugarte (quando jovem) e Inma Cuesta (na fase madura). Menos verborrágica que outras protagonistas do diretor, mas não menos dramática, sua 
 odisseia percorre o território do luto, da culpa e do abandono. 

play

Para completar a história, surge a jovem Anita, interpretada Blanca Pares, filha de Julieta, que, apesar de ter vivido ao lado da mãe, mostra como a comunicação entre as duas sempre foi falha. “É uma história muito real, que muitas famílias vivenciam”, contou o cineasta, que se inspirou em três contos da escritora canadense Alice Munro para escrever o roteiro.

Julieta estreia nos cinemas brasileiros no dia 7 de julho.

matérias relacionadas