por Elka Andrello

Angélique Kidjo apela aos membros da ONU para tornar ilegal a mutilação genital feminina

 

A cantora africana Angélique Kidjo apela aos membros da ONU (Organização das Nações Unidas) para tornar ilegal a mutilação genital feminina, e faz campanha para conscientizar as pessoas sobre os efeitos nocivos, principalmente nos países africanos onde a prática acontece com maior frequência.

Segundo a estimativa da ONU, por volta de 140 milhões de meninas e mulheres vivem mutiladas atualmente. Essa prática também acontece em alguns países no Oriente Médio e na Ásia.

matérias relacionadas