Incluir para educar

Rodrigo ficou tetraplégico aos 18 anos, depois de levar um tiro no pescoço durante um assalto. O paulistano de 48 anos transformou uma situação de adversidade em uma alavanca, ao invés de uma âncora. Rodrigo dedica sua vida para garantir que pessoas com deficiência tenham acesso à educação de qualidade na escola comum, sem segregação.

Há 25 anos, ele fundou o instituto Rodrigo Mendes, uma organização sem fins lucrativos que busca promover uma educação inclusiva, a partir da formação de professores, da mobilização de escolas e famílias e do acompanhamento de políticas públicas.

“Até pouco tempo, a única opção para pessoas com deficiência era a escola especial, que limita muito a interação da criança com o resto do mundo. Ela precisa ser desafiada para atingir o máximo de seu potencial”, explica Rodrigo, que também defende a importância de se conviver com a diversidade desde cedo. “A gente está falando de uma mudança na escola que é melhor para todo mundo, que torna a pedagogia mais promissora para todos.”

Para ampliar seu propósito, ele criou, em 2012, o Portal Diversa, um acervo de boas práticas na educação, além de outros programas de formação de professores em todo o Brasil.

Patrocínio

Copatrocínio

Apoio