por Nina Lemos

Não, ele também não era engraçado antes. Pelo menos, não para a gente que nunca concordou com piadas que não tinham "nada demais", mas no fundo eram racistas e machistas

“O mundo anda muito sem graça”. Vez ou outra leio isso nas redes sociais do planeta. Até concordo, o mundo anda sem graça mesmo. Ainda mais agora, sem o meu amigo Vitor Angelo e sem o David Bowie. Mas, dizem: o mundo ficou chato porque o politicamente correto acabou com a graça do mundo.

Assim, então, ficou chato porque existe gente questionando o absurdo que é existir uma globeleza como modelo de mulata exportação.

Acabou o carnaval porque tem gente falando não para a mulata globeleza? Sério?

Segundo essa lógica, esse carnaval vai ser meio chato mesmo, porque tem um monte de mina falando que puxar o cabelo no meio do bloco não é legal, assim como não é legal passar a mão na bunda, assim como não é legal agarrar num meio do bloquinho. E assim como não é legal agredir alguem chamando de viado, bicha. Isso não é legal no carnaval nem em qualquer época do ano.

Vocês juram que sentem saudades de quando ninguém enchia o saco de quem fazia isso? Um mundo engraçado era um mundo onde você saia por aí fazendo piada de viado e de preto e dando bullying em gente?

Talvez eu nem seja engraçada, mas de vez em quando eu preencho ficha de hotel como humorista. Com minhas amigas Jo Hallack e Raq Affonso, criei o 02 Neuronio, que sempre consideramos de humor. O Badulaque, na Tpm, é uma seção de humor crítico (pelo menos é o que eu acho, J.) E não, não acho que o mundo está ficando sem graça porque não posso mais fazer piada de preto e de viado (inclusive, porque eu nunca fiz).

Outro caso recente. Um homem de 50 e tantos anos diz que gosta de meninas adolescentes. Ele está no BBB 16, ele chama Laércio. Descobrem que no Facebook ele compartilha fotos de garotas menores de idade (uma de 12 anos) em poses sensuais e faz comentários sexuais sobre elas. Pronto. O povo da internet pira e começa a fazer uma campanha para que ele saia do programa. O mundo ficou chato? O mundo ficou chato porque não se pode mais ser pedófilo à vontade que alguém vai, sim, apontar o dedo para você e dizer na sua cara o que você é?

A Mattel, que fabrica a Barbie, anunciou semana passada uma linha de bonecas diferentes e mais próximas da realidade: negras, gordinhas, baixinhas. Pois é, o mundo ficou chato! Ficou chato por que as meninas não vão ter mais como modelo uma loira anoréxica que para ter aquele corpo teria que ter arrancado as costelas? Mas você jura? Na mesma semana, a Lego lançou o primeiro boneco deficiente, em uma cadeira de rodas. Isso faz o mundo ficar chato? Jura? Era mais legal lá nos anos 70, quando a gente brincava de matar índio no Forte Apache?

Pois eu não tenho nenhuma nostalgia dos antigos Carnavais. Nenhuma nostalgia dos Carnavais das negras com cabelo de bombril. Nenhuma nostalgia da Amélia que era mulher de verdade. Nenhuma nostalgia das mulatas do Sargentelli. Nenhuma. 

Mas não, não sou eu que estou tirando a graça do mundo. Aceitem: ele também não era engraçado antes. Pelo menos, não para a gente que nunca concordou com piadas que não tinham "nada demais", mas no fundo eram racistas e machistas SIM! Talvez tenha ficado sem graça para vocês. Mas não para a gente. Sem nostalgia. Quem ri por último ri melhor.

Leia todos os textos de Nina Lemos na Tpm.

matérias relacionadas