por Lygia da Veiga Pereira

Artigo científico mostra a relação do vírus da zika com a microcefalia

Ando tendo a maior dificuldade de falar de ciência no meio de tantas confusões políticas/éticas/policiais no país.  Mas, voltando à minha resolução de ano novo de focar no positivo, divido com vocês a enorme alegria de ver um artigo científico feito totalmente no Brasil publicado na prestigiosa revista Science. O texto mostra que o vírus da zika pode ser sim o agente causador da microcefalia em dezenas (ou já centenas?) de recém-nascidos.

O trabalho de grande impacto foi feito a partir da união de forças de uma turma estudiosa dos vírus e de um grupo especialista em gerar mini-cérebros humanos no laboratório, a partir de células-tronco, todos da UFRJ. Esse grupo vem criando mini-cérebros para estudar doenças neurológicas, principalmente a esquizofrenia, e foi então natural testar nesses organoides o efeito da infecção pelo zika.

E voilá: eles mostraram que o vírus infecta e mata neurônios humanos cultivados no laboratório.  E mais, o zika atrapalha o crescimento dos mini-cérebros, gerando organoides menores, provavelmente reproduzindo no lab o que eles fazem no cérebro em desenvolvimento dos fetos humanos.  

Os autores mandaram o trabalho para a Science, mas ao mesmo tempo publicaram seus resultados em uma plataforma aberta de artigos científicos, para que a comunidade já conhecesse seus resultados e assim pudesse usa-los no combate à zika/microcefalia sem ter que esperar o às vezes demorado processo de revisão e publicação das revistas científicas. Algumas semanas depois, a Science aceitou publicar o artigo, o que atesta a grande qualidade pesquisa.

O trabalho é “simples e direto”, como disse um dos autores. E mostra como a união de forças e a agilidade podem aumentar o impacto da ciência produzida no país. Parabéns, meus queridos (e cariocas) colegas!

Vai lá: Artigo "Zika virus impairs growth in human neurospheres and brain organoids" completo

matérias relacionadas