por Luiz Filipe Tavares

Atriz fala sobre carreira cinematográfica, literária e amizade com o poeta Mário Quintana

Em semana de reprise, o Trip FM volta a apresentar uma das grandes musas da televisão brasileira. É a maravilhosa Bruna Patrícia Romilda Maria Tereza Lombardi, mundialmente conhecida como Bruna Lombardi, que estreou em agosto sua mais nova produção, a comédia romântica Onde Está a Felicidade? Para melhorar, Bruna posou para as lentes de seu marido, Carlos Alberto Ricelli, e transformou-se na Trip Girl do mês de setembro, em um ensaio incrível que mostra como o tempo não passa para essa eterna musa da televisão brasileira. 

Além da carreira de atriz que todos conhecem, recentemente ela estreou como roteirista de cinema, com o filme O Signo da Cidade, de 2008. Na entrevista, ela falou sobre a amizade com o grande poeta Mário Quintana, contou como conheceu o maridão Ricelli e mostrou que além de linda e inegavelmente talentosa, ainda tem muito a dizer.

"Conheci meu marido no Xingu, gravando, e a gente estava no meio do nada. Do nada não, no meio do tudo. Aquele é o lugar mais bonito que você pode imaginar. O Xingu é o coração do Brasil", revelou Bruna na entrevista, falando um pouco sobre a experiência de gravar na região. "A gente se conheceu no meio dessa selva, com uma equipe toda masculina. Eu era a única mulher. Eu me atraí por ele, vestido de índio para as cenas. Ainda mais com aquele clima com todo mundo semi-nu. Eu vivia em um biquinizinho, com as índias todas nuas... Parecia que eu tinha morrido e ido pro paraíso."

O lado poetisa de Bruna não demora a aparecer na conversa. Em nossos estúdios, ela falou sobre suas empreitadas literárias em verso e comentou até sua amizade com o grande poeta contemporâneo Mário Quintana, um dos maiores nomes da poesia em língua portuguesa dos últimos 60 anos. Na entrevista ela ainda brincou com a quantidade de horas nos seus dias, dizendo que viveu mais de uma vida de tanto procurar tempo para seus projetos.

"Quantas vidas podemos ter em uma vida só? É muito louco. Muitas vezes nem acredito nas coisas que eu fiz. E digo isso não pelo feito em si e sim pela energia desprendida para fazê-lo. Com o Mário foi assim. Ele que me achou, na verdade. Eu fui lançar um livro em Porto Alegre, na época eu já era fã dele, como sempre gostei de poesia. De repente eu olhei e lá estava ele na fila de autógrafo Eu não acreditava no que via, parecia uma coisa do além. Daí a gente começou a conversar e se prometeu que uma vez por ano a gente tinha que se encontrar. E uma vez por ano tomávamos um chá anual. Era um momento Alice no País das Maravilhas." 

O Trip Fm vai ao ar na grande São Paulo às sextas às 20h, com reprise às terças às 23h pela Rádio Eldorado Brasil 3000, 107,3MHz