por Adriana Victorelli

Está montando o quarto do bebê? Veja aqui dicas imperdíveis para sair da mesmice

Uma coisa que adoro é decorar quarto de bebê. Primeiro porque os pais liberam a imaginação e deixam a gente usar cores, texturas, tecidos, móveis e iluminação sem medo de ser feliz, segundo porque os dormitórios para bebês têm (quase) sempre aquele ar angelical, daqueles lugares que dão vontade de ficar por um tempão e na prática é o que acontece, pelo menos com a mãe e o bebê.

Depois que minha filha nasceu, abri muito mais o horizonte para este campo, pois pude sentir as reais necessidades do espaço. Para ajudar quem está montando o ninho do seu bebê, seguem  algumas dicas de decoração funcionais com exemplos muito charmosos: 

Cama e/ou Poltrona
Para quem tiver espaço opte pelos dois! Amamentar é uma tarefa que exige muito das suas costas e, quanto mais confortável o lugar para voce se sentar, melhor será. Além disso tem modelos lindos de poltronas que às vezes serão o centro das atenções nos quartos, depois do bebê é claro! Prefira os modelos com braços e sempre deixe uma mesa de apoio ao lado para ter ao alcance um copo d´água, relógio, telefone e tudo o mais. A cama também é superútil principalmente naquelas noites em que o bebê nao quer dormir, mas você sim! Caso só tenha espaço para um dos dois, fique com a cama pois ela servirá, de forma prática, para as duas coisas.

O berço
Primeira coisa a se levar em conta é o tamanho pois encontraremos sempre dois padrões no mercado, e isso ditará toda compra do enxoval. Segunda - e não menos importante - é verificar se ele atende à todas as normas de anatomia e segurança para o bebê. O berço deve ter todos os acabamentos arredondados e regular alturas de grade e/ou do estrado. Temos no mercado alguns formatos diferenciados de berço que são um charme, redondo, oval e até quadrado, mas tome cuidado pois nem sempre é fácil encontrar roupa de cama e colchão compatíveis.

Trocador
Item indispensável! Ali deverá ter espaço para acomodar o bebê e mais: fraldas, pomada, algodao, cotonete e garrafa térmica. Pensando na segurança também devemos evitar qualquer acabamento reto neste móvel. E é melhor priorizar os colchonetes que mantêm o bebê de frente. Quando não houver espaço, mantenha o tradicional. Sempre prefira colchonete, futon ou almofada com proteção plástica para facilitar a limpeza nos incontáveis xixis que escaparão para fora da fralda.

O restante do quarto é cenografia. Adereços, cores, objetos, pinturas decorativas, enxoval... vai depender do sexo, estilo, preferências dos futuros papais.

 

(*) Adriana Victorelli é arquiteta da Neo Arq. Twitter: @neo_arq

matérias relacionadas