por Ricardo Guimarães
Trip #182

Ela vai dar um novo referencial para o povo do que é uma pessoa verdadeiramente elegante

Caro Paulo,

 

Passei um fim de semana Marina Silva.

Ontem o dia todo estive reunido com um pequeno grupo de voluntários empresários, pesquisadores, jornalistas e intelectuais debatendo o significado da candidatura de Marina e uma eventual plataforma de governo. Inclusive ela apareceu por lá.

Hoje cedo acompanhei pela internet a filiação de Marina ao Partido Verde. E passei a tarde conversando com Eduardo Rombauer van den Bosch e Diego de Itu, dois articuladores da rede social Movimento Marina Silva Presidente (marinasilvapresidente.ning.br), que já conta com mais de 8 mil participantes.

Agora no fim do dia abro minha agenda para preparar a semana e vejo que o tema desta Trip é Honestidade.

Isto é, o fim de semana vai continuar Marina Silva.

Confesso que eu tinha esquecido o que era um político honesto. Não me refiro à honestidade moral, que é caso de polícia. Mas à honestidade intelectual.

Uma pessoa com ideias e atitudes claras, que faz o que acredita, que dá para confiar porque sabe o que pode esperar dela.

Foi um prazer intelectual e uma gratificação emocional enorme estudar o fenômeno Marina e seu potencial de transformação da sociedade brasileira.

Esquece o meio ambiente. Por mais importante que esse tema seja na biografia de Marina, sua contribuição é imensamente maior.

Primeiro, ela vai dar um novo referencial para o nosso povo do que é uma pessoa verdadeiramente elegante, de falas e maneiras finas, contemporâneas e inspiradoras.

Segundo, sua visão de mundo, suas crenças e suas propostas representam de fato o que o povo quer, desejo que ainda não foi manifestado só porque até o momento não houve alguém com credibilidade suficiente e linguagem adequada para liderar a sociedade nessa direção.

Zumbis políticos
Falo da minha experiência pessoal quando puxo o tema candidatura Marina Silva em alguma conversa: todos, de todas as idades, classes, origens e formações, se entusiasmam, sorriem esperançosos de que algo bom e novo pode acontecer.

Confesso que no fundo essa reação tem também algo de vingativo, como se fôssemos nos libertar desses zumbis políticos que cafetinam nossas nobres causas sociais para manter seus projetos pessoais de poder.

Dane-se. Em nome da esperança ou da vingança, quero mais é que Marina agradeça ao Lula pelos bons serviços prestados à nação, encerre este capítulo agridoce de nossa história e reinaugure uma nova era neste país onde ciência, tecnologia e educação pautarão nossos projetos de futuro.

Meio ambiente não é crença, é ciência. Junte ciência e consciência e você tem Marina Silva. E leve de brinde sua fé franca e honesta, o que nos garante que ela serve quem tem poder de fato.

Como você vê, continuo militando pelo que acredito.

Ricardo

*Ricardo Guimarães, 60, é presidente da Thymus Branding. Seu e-mail é rguimaraes@trip.com.br

 

matérias relacionadas