por Diogo Rodriguez

Vídeo na internet mostra as últimas sessões de gravação do rapper Sabotage, morto em 2003

  Quando foi assassinado, em 2003, Mauro Mateus dos Santos, o Sabotage, estava começando a gravar seu segundo disco. Ainda no começo do processo, o rapper estava escolhendo as batidas, afinando as letras e escolhendo os temas do álbum, como se pode ver no vídeo que o produtor Daniel Ganjaman publicou no seu Youtube no dia 29 de março. Dos retalhos que sobraram da primeira semana de gravação do disco, sairá o segundo e póstumo álbum de Sabotage, sem nome por enquanto e previsto para sair no segundo semestre de 2010.

Numa entrevista à Trip, Daniel Ganjaman contou que haverá participações especiais (preferiu não dizer quais) e que, apesar de utilizar gravações não oficiais da voz de Sabotage, o disco conseguiu ser "fiel ao que estava sendo gravado".

Há previsão para o lançamento do disco?
Não temos uma data, porque não está finalizado, depende de vários fatores. Já está em processo de mixagem enquanto gravamos algumas coisas.

Vocês refizeram muita coisa ou está parecido com o que ele gravou?
Tem participação de bastante gente. Nos últimos anos, muita gente da imprensa tem me ligado para saber quem e a gente tem segurado a informação para focar no lançamento do disco. Ele tem catorze faixas, mais ou menos, a maioria é sobra de material que eu estava fazendo com ele quando a gente estava produzindo o disco novo. Outra parte são coisas que ficaram com outros produtores, gente na casa de quem ele passou e gravou uma participação. A gente coletou todo esse material.

O disco estava numa fase adiantada quando você e o Sabotage estavam gravando?
Não, a gente estava fazendo só guias [de gravação]. Passamos uma semana escolhendo bases, letras, determinando as músicas. As vozes eram todas guias que acabaram virando vozes oficiais por conta da ausência dele.

Ficou fiel ao que estava sendo gravado ou mudou muito?
Fomos fiéis ao que estava sendo gravado. Obviamente não é o ideal, mas nem parece ser um disco de sobra de estúdio. Está ficando com uma cara de disco bacana. Óbvio que se ele estivesse presente, a coisa seria mais elaborada. Acho que como registro do material que ele deixou, está bem bacana.

E de quando é esse vídeo que você postou no Youtube?
É da semana que antecedeu a morte dele. Ali foi a última sessão que a gente fez, se eu não me engano. O vídeo foi de um dia antes de ele falecer. Ele foi lá em casa, estava indo todo dia, de segunda a quinta. A gente estava trabalhando, combinando o que ia ser feito. No dia seguinte, ele estava indo para o Fórum Social Mundial, então a gente estava adiantando bastante as coisas para poder ter tempo de trabalhar mais na semana seguinte.

matérias relacionadas