Revista Trip

tamanho da letra
aumentar fonte
diminuir fonte

Adote um atleta

Três brasileiros, adotados e negros, são favoritos a vagas para os Jogos de Inverno
17.08.2009 | Texto: Carlos Sarli | Fotos: >http://www.flickr.com/photos/kaddy/

 

Dois brasileiros que arranham no português e mal conhecem o país são grandes promessas para representar o Brasil nas Olimpíadas de Vancouver no ano que vem. Especialistas no esqui alpino, Maya Harrison, 17, e Jhonathan Longui, 20, com os resultados obtidos nas últimas semanas ficaram muito próximos dos Jogos.


Jhonathan é de Americana, SP, e aos três anos foi adotado, junto com a irmã, Carina, por uma família de italianos. O pai adotivo, aficionado pelo esporte, colocou o garoto nas montanhas, percebeu seu potencial e percebeu também, na final da Copa de 1994 entre Brasil e Itália, que o filho guardava as raízes.


Em 2004, aos 16 anos, em Valle Nevado, Chile, ele venceu o Brasileiro em três categorias e se tornou o primeiro negro a se destacar na neve. Nesta temporada ele atingiu a melhor marca de um esquiador brasileiro, 42,29 pontos FIS, e ocupa a terceira posição no ranking sul-americano no slalom.
A história de Maya é parecida. Nascida no Rio ela foi adotada por pais ítalo-suíço-canadenses, com um ano foi morar na Suíça e aos quatro já deslizava.


Nesta temporada, na França, ela bateu o recorde brasileiro no slalom gigante, com 78,24 pontos FIS. E no último final de semana, na etapa Argentina da Copa Sul-Americana, em Ushuaia, ela voou para baixar o próprio recorde, para incríveis 51,72 pontos.


“Ficamos 18 anos à espera de um resultado abaixo dos 100 pontos, marca que separa a elite do esporte, e em 18 meses temos uma integrante da equipe nacional esquiando na casa dos 50”, destaca o presidente da Confederação Brasileira, Stefano Arnhold.


De 26 a 28 de agosto eles estarão em Valle Nevado para a disputa da 24ª edição do Brasileiro. Jhonathan deve ratificar sua condição de absoluto no masculino. Já Maya terá Ana Brigutu, 18, pela frente. Ana é de Cuiabá e também foi adotada. Aos seis anos se mudou para Oslo, Noruega, e foi incentivada para os esportes de neve. Especialista nas provas de velocidade, ela promete dar trabalho na disputa da única vaga no feminino. A lista dos classificados sai em dezembro.

OUTRA MAYA

A Gabeira, surfou as maiores ondas da sua vida esta semana em Dungeons, África do Sul. Não é pouco para quem já é tricampeã mundial na categoria.

CONVIDADOS
Prova que reúne surfistas nos tubos de Padang Padang, Bali, Indonésia, deve começar hoje. Bruno Santos representa o Brasil.

ISA WORLD GAMES
Os EUA venceram a competição seguidos por França e Austrália. O Brasil ficou só em nono, entre 35 países participantes.

+ comentários

A Trip se reserva o direito de excluir comentários ofensivos

Deseja comentar?

 usuário Trip



» Esqueci minha senha

» Conheça as vantagens de ser cadastrado

» Cadastre-se na Trip para obter uma conta gratuita

 convidado