“Aprendi a ter intimidade com o medo"

Atualmente vivendo Joana, da série Onde Nascem os Fortes, Maeve Jinkings conta como é fazer cenas de sexo e violência na televisão e no cinema

por Alexandre Potascheff em

Trip FM / Filmes / Televisão / Teatro / Sexo

Ela é uma jovem, talentosa e interessantíssima atriz brasileira. Brasiliense de nascença, paraense de criação e recifense de coração, ela vem conquistando público e crítica com poderosas personagens e brilhantes atuações, tanto na televisão quanto no cinema. Sua trajetória nas artes cênicas começa na famosa EAD, a Escola de Artes Dramáticas da USP. Depois de atuar em alguns curtas e peças de teatro, foi convidada por Kleber Mendonça para protagonizar o lindíssimo filme O Som ao Redor, obra que lhe valeu indicações ao prêmio de melhor atriz nos festivais de cinema do Rio e de Gramado. Ainda no cinema, participou de importantes produções como Amor, Plástico e Barulho, Boi Neon e o marcante Aquarius. Na televisão ela já estreou em uma novela das nove da Globo, a A Regra do Jogo, onde viveu Domingas, e, neste momento, tem brilhado na supersérie Onde Nascem os Fortes. Na conversa com o Trip FM, Maeve Jinkings relembra importantes momentos da carreira, fala das diferenças entre fazer cenas de sexo e de violência e reflete sobre um tabu para as mulheres: “falar de sexo é confundido com promiscuidade”.

ESCUTE A ENTREVISTA COMPLETA NO PLAY ABAIXO:


SET LIST
Otto —  Dilata
Queen —  Crazy Little Thing Called Love
Felipe Cordeiro —  Louco Desejo
Beirut —  Perth
Ouça todas as músicas que rolaram no Trip FM em 2018

Arquivado em: Trip FM / Filmes / Televisão / Teatro / Sexo