"Tivesse cortado um tiquinho pro lado eu morria"

Um dos mais longevos atores brasileiros, Tonico Pereira fala sobre teatro, futebol, drogas e sua tentativa de suicídio

por Alexandre Potascheff em

Trip FM / Televisão / Teatro / Drogas / Futebol

Ele é um dos mais longevos, talentosos, produtivos e interessantes atores brasileiros da atualidade. Natural da joia fluminense, a cidade de Campos dos Goytacazes, ele se mandou para o Rio de Janeiro aos 18 anos atrás do sonho de ser jogador de futebol. Afastado dos gramados pela boemia, acabou atraído pelo palco.

Começou sua trajetória em 1968 no Grupo Laboratório de Teatro da Universidade Federal Fluminense. Em 1975, fez sua estreia na televisão, já de cara em uma das novelas mais marcantes da Globo, Gabriela. Na emissora carioca contabiliza uma infinidade de trabalhos, com destaque para o inesquecível Zé Carneiro, do Sítio do Pica-Pau Amarelo, e o maravilhoso Mendonça, da série A Grande Família.

Nesses 50 anos de carreira, também teve presença constante e marcante no teatro e no cinema. Na conversa com o Trip FM, Tonico Pereira fala do seu monólogo, O Julgamento de Sócrates, atualmente em cartaz no teatro Nair Belo, em São Paulo. O ator também relembra a juventude como aviãozinho de contrabandista e como jogador de futebol e conta sobre sua relação pesada com as drogas e sua tentativa de suicídio.

ESCUTE A ENTREVISTA COMPLETA NO PLAY ABAIXO:


SET LIST
Aretha Franklim —  "Spanish Harlem"
Taj Mahal —  "Ain' t that a Lot of Love"
Mahmundi —  "Calor do Amor"
Erlend Oye —  "Peng Pong"

Ouça as músicas deste episódio e as que já rolaram no Trip FM em 2018

Créditos

Imagem principal: Thiago Cardinali/Divulgação

Arquivado em: Trip FM / Televisão / Teatro / Drogas / Futebol