Você sabe o que é cobogó?

O revival do elemento arquitetônico nacional que dá uma cara retrô à sua casa

por Adriana Victorelli em

Tpm / Decoração


Você já ouviu falar que tudo que é moda e tem qualidade volta um dia a ser moda? Isso acontece com a calça jeans, com os penteados, com os sapatos e com arquitetura também. Na década de 40 muitas edificações usavam e abusavam de um bloco de concreto vazado, criado por três engenheiros de Recife (Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de is), o cobogó.

Pelo nome muita gente deve estar pensando que nunca ouviu falar, mas tenho certeza que todos já viram este elemento vazado nas edificações mais descoladas da cidade. Há algum tempo ele voltou à tona! Usado como fechamento nas fachadas tendo sua função intermediária entre a parede fechada e o vidro, o cobogó permite uma ventilação permanente e uma sombra rendada que deixa a luz entrar suavemente decorando qualquer ambiente.

Há muitas opções de materiais e formatos destes elementos vazados hoje em dia. Em concreto para ser pintado, em louça para dar um brilho extra, em barro para dar um ton avermelhado... a cor da argamassa de assentamento pode ser grande aliada ou vilã na hora de compor o painel, o indicado é utilizar juntas de 3cm.

O impacto é certo quando usado em grandes painéis para reforçar o efeito do sombreado e demarcar a fachada ou ambiente. Cuidado pois o cobogó não tem a mesma resistência estrutural que o bloco de concreto ou tijolo e não deve ser usado como base de apoio e sim como alvenaria de fechamento, sem função estrutural. Além disso, para os grandes painéis vale reforçar a estrutura com ferro embutido o assentamento a cada 3, 4 fiadas.

Se você está construindo ou reformando e quer separar sutilmente dois ambientes tá aqui uma bela opção: use um grande painel de elemento vazado, ali deixará de ser uma parede e virará uma obra de arte. Para a fachada, utilize os grandes panos de elemento vazado para destacar elementos verticais e horizontais pois além de garantir a ventilação para os devidos ambientes você não perderá a privacidade. 

Saudades de apreciar edificações com este belo elemento arquitetônico? Cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília esbanjam fachadas de prédios históricos projetados por grandes arquitetos que utilizavam cobogó. Vale o passeio!

(*) Adriana Victorelli é arquiteta da Neo Arq. Twitter: @neo_arq

Tem dúvidas de decoração, arquitetura ou paisagismo? Faça sua pergunta nos comentários abaixo! As dicas da Arquitetando são publicadas quinzenalmente às quintas-feiras.

Crédito: @rickcmiranda/Instagram
Crédito: Divulgação/Neorex
Crédito: Divulgação/Neorex
Crédito: @dzamig/Instagram
Crédito: @rickcmiranda/Instagram
Crédito: Divulgação/Legran
Crédito: Divulgação/Facital
Crédito: Divulgação/Mosaicor
Crédito: Divulgação/Neorex
Crédito: Divulgação/Legran
Crédito: Divulgação/Neorex
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Crédito: @rickcmiranda/Instagram
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Crédito: Divulgação/Facital
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Crédito: Divulgação/Cerâmica Martins
Arquivado em: Tpm / Decoração