Preto no branco

A videomaker Marina Previato prefere as cores básicas, mas jamais passa despercebida

por Andrezza Aldrighi Zimenez em

Tpm

Não parece, mas o gosto de Marina Previato por moda é recente, por isso, segue mais um estilo próprio do que as tendências da estação. Suas composições são influenciadas pelo dia a dia: cheio de regras em fase de trabalho nos sets; ou então livre de compromissos, acordando depois do meio-dia.

Essa rotina, ou a falta dela, tem tudo a ver com Marina. Aos 26 anos, a videomaker que atuou em O Amor segundo B. Schianberg, de Beto Brant, se diz guiada pelo impulso, inclusive para se vestir. Ela só faz compras em lojas badaladas quando tem algum evento especial; no dia a dia não é raro comprar um colar incrível a caminho do supermercado mesmo. Não leva mais do que 10 minutos para se arrumar, até porque não tem muitas peças no guarda-roupa. Gosta de investir em botas, sua paixão, e em casacos de qualidade. Fora isso, prefere o “baratinho que faz efeito”.

Depois de passar por sua fase adolescente “rebelde-bagaceira”, quando ia a restaurantes refinados vestindo calça estampada com ETs, a paulistana vem redescobrindo o prazer de se produzir. É um tanto monocromática – usa quase sempre preto, cinza e branco. Mas as cores e os acessórios estão ganhando sua simpatia aos poucos. Depois de cortar seus dreads, confessa que está cansada das roupas. Aproveite, então, para ver se gosta de algo, vai que rola um bazar de desapego...

quarta-feira 3/3 às 12h30
“Como o dia está cinza, aproveito para colocar bota. Hoje, o preto me cai bem, como quase sempre. A bolsa foi permuta de um trabalho para a Cavalera, é boa para levar o MacBook. Mas estou pensando em vender ou trocar. Alguém?”

quinta-feira 4/3 às 14h30
“Precisava de silêncio para a criação. Hoje não quero fazer parte da cidade, quero ser invisível, me esqueçam neste canto de terra suspenso, suspiro. Esta roupa é para ficar bem confortável.”

sexta-feira 5/3 às 13h
“Hoje só volto para casa de madrugada. Vou dirigir um videoclipe de uma cantora e amiga, a Monique Maion. À noite, vou ao teatro com o marido, e saímos para dançar. A bolsinha vai dentro da bolsa grande, pronta para a noite.”

sábado 6/3 às 12h
“Hoje tem a missa de sétimo dia do meu avô. Mesmo calor, vou de calça, já que só tenho saia curta e não quero chocar o povo da igreja com meia-calça arrastão. Depois, corro para o teatro para assistir a Corte Seco e curtir um show de uns poloneses com uma argentina.”

domingo 7/3 às 13h
“Meu cesto de roupa suja está lotado e o armário, vazio. Mas não vou tirar o domingo para lavar. Prefiro ver uma exposição no MIS, ir ao teatro e, em seguida, ao cinema. Saí atrasada e pus o que vi pela frente, mas me arrependi da bota, devia ter colocado um chinelo…”

segunda-feira 8/3 às 10h
“Estou indo, depois da academia, encontrar a estilista da Pilar para conversar sobre o vídeo que vou dirigir. Depois, passo na produtora Centoeonze e, à noite, tem evento no Cine Bombril,
que vou para tentar encontrar uma parceria para o videoclipe.”

terça-feira 9/3 às 11h
“Tiro a manhã para ir ao supermercado, deixo as compras em casa e vou almoçar num mexicano que fica na minha rua, o Chilli Taco. Vou visitar possíveis locações para filmar, passo na locadora e pego uns DVDs para a semana.”

Vai lá: Access (11)3892-4548; Accessorize (11) 3812-6110; Bob Store (11) 3842-2887; Capodarte (11) 3812-4049; Cavalera (11) 3062-5086; Corello (11) 3675-2065; H. Stern 0800 0227442; Handbook (11) 5182-9919; Le Lis Blanc (11) 3083-2549; MCD (11) 3525-0544; Osklen (11) 3083-7997; Puma (11) 3891-0711; Ray-Ban (11) 3841-4294; Renner (11) 2165-2800; TriFill (11) 5189-4521; Zara (11) 2101-1970

Crédito: Antonio Brasiliano
Crédito: Antonio Brasiliano
Crédito: Antonio Brasiliano
Crédito: Antonio Brasiliano
Crédito: Antonio Brasiliano
Crédito: Antonio Brasiliano
Crédito: Antonio Brasiliano
Arquivado em: Tpm