Bruno Fagundes

O ator de 24 anos estreia na TV na próxima novela das 6 e tem tudo pra seduzir a audiência

por Arieta Corrêa em

Tpm / Ensaio TPM

Conheci o Bruno na porta do teatro Tuca, em São Paulo, há dois anos. Fomos apresentados pelo seu pai, Antonio, e depois nos encontramos algumas vezes por termos amigos em comum. Um belo dia, fizemos uma leitura de Tribos, peça de Nina Raine a que o Bruno tinha acabado de assistir em Nova York e que estava determinado a montar no Brasil. Amei o texto: pulsante, atual, humano. Não por acaso estamos em cartaz com Tribos no mesmo teatro Tuca onde nos conhecemos.

Descobri neste “menino” um profissional exemplar e um talento latente, nato – e, sinceramente, isso é raro. Ele estimula todos que estão por perto a buscar sempre o melhor. É determinado, obstinado, do tipo que fica mal quando algo não fica bem em cena. E não apenas nas suas cenas, pois acaba tomando conta de todo o elenco. Um dia ele me perguntou: “Eu sou chato?”. “É claro!”, respondi. “E isso é ótimo! Continue assim.”

Bruno é dono de um carisma absurdo, sem falar da beleza exterior – e interior também. Além disso, é inteligente. Difícil não conquistar alguém. Ele tem fé em Deus, na vida e na arte. De seus poros exala uma certa bondade, uma compaixão digna de um grande ser. Sempre voltado pro “sim”, ele é firme na hora de seguir seus passos. Às vezes, parece uma criança, é engraçado.

Sinto que o Bruno é “algo bom” de ter por perto. Também é rico estar com ele em cena. Ele te olha nos olhos, respira junto com você, sente e troca todas as sensações. Parece que o coração dele bate junto com o seu, ajudando a contar aquela história.

Este menino-homem também tem muito bom gosto para se vestir. É do tipo que finge não estar nem aí, mas deve escolher a dedo cada camisa, calça, tênis, sapato, óculos e pulseirinha de couro que usa. Por outro lado, é uma “formiga”, adora os doces mais melequentos e trashes do mundo! Mas, para manter o figurino, só os cobiça, não os come – acho que ele cheira profundamente cada um deles, saliva bastante e depois sai correndo.

Só mais uma coisinha: este tal Bruno Fagundes pinta quadros incríveis, lindos demais, sensíveis e expressivos. Mas tem um problema: não gosta de futebol. Isso é péssimo! Talvez ele não seja tão legal assim.

ESTILO CARLOS PETI ASSISTENTE DE PRODUÇÃO EDILEUSA ARSÊNIO ASSISTENTE DE FOTO MAFÊ OLIVEIRA
LENÇOL MUNDO DO ENXOVAL CAMISETA MANGA LONGA NOIR CALÇA CALVIN KLEIN REGATA HERING CAMISETA OSKLEN

Crédito: Ilana Bessler
Crédito: Ilana Bessler
Crédito: Ilana Bessler
Crédito: Ilana Bessler
Crédito: Ilana Bessler
Crédito: Ilana Bessler
Crédito: Ilana Bessler
Crédito: Ilana Bessler
Arquivado em: Tpm / Ensaio TPM