Xuxa às traças

Memorial da apresentadora em Santa Rosa está longe de exibir a pujança dos áureos tempos

por Bárbara Corrêa em

Trip

O pórtico cor-de-rosa marca o início da avenida Rio Grande do Sul, que liga o centro da cidade de Santa Rosa, no interior do estado gaúcho, ao bairro Planalto. A via já foi decorada com motivos temáticos e, muitas vezes, invadida por crianças à procura daquela que conhecemos como “Rainha dos Baixinhos”.

Santa Rosa é a cidade natal da atriz, empresária, ex-apresentadora e modelo Xuxa Meneghel. Na antiga residência, onde morou até os 7 anos, hoje existe um memorial em sua homenagem. A casa, uma construção antiga, com mais de seis cômodos (castigados pelo tempo), abriga três figurinos cedidos pela produção da apresentadora e alguns objetos doados por pessoas da cidade, como um bercinho – onde, segundo Anete Krebs, responsável pelo Museu Municipal, “Xuxa repousava quando criança”.

Doze anos após ter sido inaugurada como memorial, a casa está às traças. O sentimento dos fãs ao visitarem esse pujante cartão-postal santa-rosense é de decepção. A má conservação do pórtico é o primeiro indício do que está por vir: basta um passeio rápido pela parte externa da casa para se deparar com infiltrações e paredes descascadas. Ao entrar no prédio, os figurinos cedidos pela produção de Xuxa, datados dos anos 2000, nos transportam para uma espécie de pesadelo infantil, em que uma nave desceria, em meio à bruma de gelo seco, para nos levar.

A casa é mantida com recursos municipais, e Xuxa dá de ombros (daria de ombreiras em seus áureos tempos de Xou da Xuxa): em 2002, a Xuxa Produções assinou um contrato com a prefeitura delimitando o uso de sua imagem e isentando a apresentadora do compromisso quanto à manutenção do memorial. Quando perguntado sobre o estado das dependências do lugar, o secretário de Turismo, Vitor de Abreu, afirma: “A cidade está em dívida com a Xuxa. Estamos criando mecanismos para cuidar da reforma. Não há abandono da obra nem desistência, mas novos implementos”.

“Tem gente que acha que a Xuxa precisa resolver os problemas, mas a responsabilidade é nossa”, diz Anderson Farias, secretário de Cultura de Santa Rosa. Xuxa visitou o memorial pela última vez em 2002 e hoje cobra cachê para voltar a sua cidade de origem.

Alcides Vicini, atual prefeito, conta que até 2001 não havia nada referente à apresentadora na cidade. O projeto da Secretaria de Cultura e Turismo para a construção de um memorial teve a finalidade de atrair a atenção de Xuxa e “reconquistar seu carinho”.

O estado do memorial desagrada parte da população, que espera atenção à casa, antes que o pouco que ali se encontra transforme-se numa distante memória, perdida numa manhã televisiva dos anos 80.

Arquivado em: Trip