Como aprender
a viver junto?

Foto: Gabo Morales/ Trip

Perguntamos para alguns
homenageados do prêmio
Trip Transformadores qual
o segredo para ter empatia
e conseguir viver em
harmonia com os outros,
mesmo com as diferenças

“Para aprender a viver junto,
é preciso ajudar os outros
como gostaríamos que fôssemos
ajudados”, diz Sebastião
Oliveira, fundador da Associação
Miratus de Badminton

Foto: Mario Ladeira/ Trip

“Empatia parece ser uma
palavra nova, mas é um lema
antigo”, diz Maria Berenice
Dias, magistrada responsável
pela primeira sentença
que reconheceu a união
homoafetiva

Foto: Pedro Fonseca/ Trip

“É sentir a dor do outro.
É ver o outro como um igual,
merecedor das mesmas
oportunidades e iguais
direitos. E esse deveria
ser o dever de todos:
olhar o outro com empatia”

Foto: Gabriel Not/ Trip

“Não consigo crer que haja
algo mais importante que
aprender a tratar as pessoas
com respeito, carinho e toda
doçura que formos capazes”,
afirmou o escritor Luiz
Alberto Mendes

Foto: Gabo Morales/ Trip

“Cada um tem a sua própria
bagagem, vontades e desejos
latentes de realização na
vida, alguns completos e
outros para acontecer”,
disse. “Unir pessoas é
sempre um desafio”

Foto: Gabo Morales/ Trip

“É importante perceber
o valor que existe em se
admirar o outro, mesmo nas
diferenças”, opina Leo
Figueiredo, fundador do
Instituto Quintessa

Foto: Gabo Morales/ Trip

“O segredo é o respeito e a
tolerância. Aprendemos bastante
e ampliamos nossos horizontes
com a diversidade”, Diz Ricky
Ribeiro, criador do Mobilize
Brasil, portal de mobilidade
urbana sustentável 

Foto: Mario Ladeira/ Trip

“É preciso aceitar as
opiniões diferentes de
coração, não só da boca pra
fora. Além disso, ter um
lugar de fala e também de
escuta”, afirma a promotora
de justiça Gabriela Manssur

Foto: Caio Palazzo/ Trip

“O que nós temos que mudar
é a mentalidade para o
não preconceito e o não
julgamento. Não só do sistema
de justiça, mas também
o de julgamento social”

Foto: Mario Ladeira/ Trip

“Aprender a viver junto
é aceitar o encontro com
o outro com uma alegre
curiosidade e muita coragem”,
diz a médica Ana Claudia
Quintana Arantes

Foto: Gabo Morales/ Trip

“É quando a gente passa
também a conviver, aprendendo
todo dia a ver no outro não
o que nos falta, mas tudo
o que nos transforma”

Foto: Gabo Morales/ Trip

Gente que acredita que só vai ficar bom de verdade quando estiver bom para todo mundo

Foto: Mario Ladeira/ Trip