Surf ou navegação?

Ficar por 30 segundos surfando já é bastante; agora imagine uma onda que dura meia hora

por Carlos Sarli em

Trip / Surf / Chile / China / França / Esporte / Surf

Ficar por 30 segundos, em pé, surfando já pode ser considerado uma onda longa, agora imagine uma onda de meia hora.

Outro dia, chegando ao escritório, ouço a conversa entusiasmada de uma equipe de TV japonesa. Cinegrafista e três assistentes da NHK captavam imagens de uma antiga edição da Trip, a que fez o registro pioneiro do surfe na pororoca com Guga Arruda e Eraldo Gueiros em 1997.

Os japoneses acabavam de voltar de uma viagem pela Amazônia, onde produziram conteúdo para um documentário cujo principal assunto será o surfe nas ondas de maré, no rio Araguari, Amapá.

O anfitrião dos japoneses nas remotas, doces e surpreendentes águas amazonenses foi Sergio Laus, 30, que há dez anos vem se especializando na região e no surfe da pororoca. Laus é de Curitiba, vive em Angra dos Reis e tem uma base avançada numa fazenda no Araguari, seu destino certo entre janeiro e maio, período que a chuva, os ventos moderados e o equinócio, em março, proporcionam as melhores condições.

Laus já esteve surfando "tidal waves" na China e na França e planeja conhecer as do Alasca e da Inglaterra, mas considera o Araguari o Havaí do surfe em rio e compara: "Uma boa ondulação no Brasil tem intervalo entre ondas de 13 segundos, na Indonésia de 20 segundos, um tsunami tem 30 minutos e a pororoca 12 horas".

Segundo uma definição corrente, o que se surfa é a face da maré, uma área que fica especialmente surfável nas luas cheia e nova, em média durante cinco dias, um antes e três depois da lua plena.

Com o surfe de hora marcada, Laus desenvolveu uma estrutura para receber quem quiser viver a experiência. Barco, bote, voadeira, jet ski e uma equipe especializada transformaram em turismo o que antes era uma aventura incerta. Segundo ele, um surfista que saiba fazer a linha de uma onda e desviar de eventuais galhos e plantas está habilitado.

Ao longo dos cerca de 15 quilômetros que a onda avança rio adentro, ela varia de meio a dois metros, corre pra margem ou pro meio, fica cheia ou tubular. Na próxima lua cheia Laus pretende ampliar seu recorde, registrado no "Guinness", de 11.800 metros em 36 minutos. Quer surfar por 45 minutos, o que já fez extraoficialmente.

MUNDIAL DE SURFE
Uma ventania ontem interrompeu o Coca-Cola Saquarema Pro, etapa seis estrelas, que volta hoje. No SuperSurf Internacional, terminado no domingo em Ubatuba, Marco Aurélio, 18, se tornou o mais jovem vencedor do circuito, que agora soma pontos no Tour. Danilo Costa ficou em segundo.

BIG SURFE
O BWWT (Big Wave World Tour) já está com a primeira etapa de 2010, no Chile, em período de espera.

MUNDIAL DE WAKEBOARD
Começa hoje, na lagoa dos Ingleses em Nova Lima, MG, a segunda etapa do WWS.

Arquivado em: Trip / Surf / Chile / China / França / Esporte / Surf