por Redação

Na Casa Tpm, Martha Nowill mediou uma conversa entre Amara Moira, Marina Ganzarolli e Linero sobre gênero, liberdade e percepções do machismo

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL: youtube.com/trip

O encontro entre a travesti, escritora e prostituta Amara Moira, a advogada criadora da rede feminista de juristas Marina Ganzarolli e o homem trans e bancário Theo Linero discutiu questões como gênero, preconceito e liberdade. A mediadora da conversa foi a atriz Martha Nowill, que indagou Amara e Theo acerca das percepções que têm do machismo, sob a ótica de quem passou por uma transição de gênero.

"Passei 29 anos existindo como homem para sociedade e nunca tinham tocado no meu corpo sem minha autorização, agora essa é uma experiência cotidiana. Para pessoas trans é uma ousadia andar na rua", contou Amara. Ela falou também sobre como perdeu privilégios. "O mundo estava aberto para mim e agora não está mais". Linero lembrou que o machismo existe também entre as mulheres. "Parece que está no DNA da sociedade a ideia de que mulheres são menos que homens. Sou um homem trans em apoio a causa feminista", afirmou.

A multiplicidade das existências possíveis de uma pessoa foi tema da fala de Marina Ganzarolli: "A gente tenta empurrar o que é diferente dos estereótipos para de baixo de tapete, mas essas pessoas existem, elas amam. Enquanto não entendermos isso, continuaremos sendo o país que mais mata travestis no mundo".

play

Patrocínio Master

Patrocínio

Apoio

Comunicação

matérias relacionadas