apresentado por Natura

A ideia de que é preciso ser jovem para ser bonita é uma grande ilusão. A beleza não desaparece com o tempo, ela simplesmente muda. Reconhecer isso é libertador

O tempo pode ser um dos nossos grandes aliados. Ele nos permite ter mais firmeza no olhar, mais confiança e mais certeza do que queremos e não queremos para as nossas vidas. Com o tempo, aprendemos a ser mais livres e mais generosas com o nosso corpo, nosso espelho, nossas imperfeições e limitações. O tempo nos empodera e nos fortalece – e por acreditar nisso, a Natura patrocina pela quinta vez a Casa Tpm, abrindo um espaço para debater esse tema. Para falar sobre beleza e envelhecimento, o palco Chronos recebeu a antropóloga Paula Pinto e a jornalista Fabiana Scaranzi, que escreveu recentemente o livro Mulheres, muito além do salto alto. “Durante a construção do manifesto Chronos, entrevistamos muitas mulheres, de diferentes idades. O depoimento de uma senhora de 76 anos me marcou muito. Ela estava vibrando em ler pela primeira vez um autor. No fundo, ela envelhecia, mas não deixava de olhar para o futuro, de ter interesses, desafios e perguntas. Isso foi uma lição”, comenta Paula.

No segundo dia, a pauta foi a procura pela melhor versão de si mesmo. No palco estavam a cartunista e chargista Laerte Coutinho, que assumiu a transexualidade aos 57 anos, e a publicitária Teresa Rocha, criadora do movimento Bonita Também, que valoriza a diversidade e a autoestima feminina. “Durante muito tempo, a questão da beleza para mim estava ligada à insegurança. Hoje entendi que ser bonita é poder me sentir segura”, conta Teresa. Laerte contou do desafio de se fazer mulher tendo um corpo masculino e foi taxativa quanto ao conceito de beleza: “Tem que caber todo mundo”. Além das palestras, o espaço Chronos ofereceu um momento de autorreflexão por meio de uma interação com um espelho mágico. Nada na linha “você é a mais linda desse reino” – o que o espelho pedia era um olhar generoso para a própria imagem e um incentivo para viver o melhor momento da nossa vida: o agora.

TEST DRIVE

No lounge Chronos o público pôde conhecer mais sobre os benefícios da nova linha, que agora oferece soluções específicas para cada incômodo da pele da mulher. No destaque, três lançamentos: a caneta preenchedora, o sérum firmador e o elixir redutor de rugas.

ESPELHO, ESPELHO MEU

Todas as mulheres que encararam o espelho mágico do espaço Chronos refletiram sobre a própria imagem e saíram dali com a vontade de celebrar o melhor momento da vida: o agora. “Adorei a experiência. Foi muita acolhedora. Claro que estava conversando com outra pessoa, mas me deu a sensação de que eu falava comigo mesma. Este espelho me deixou até mais bonita”, se diverte Vivian Zeni, uma das participantes da ação.

NOVIDADE NO AR

Quem passou pelo espaço de Humor experimentou as novidades da linha. De cara nova, a marca mais irreverente da Perfumaria feminina da Natura aposta em frases que traduzem sua personalidade jovem e inovadora. Além disso, quem esteve na casa espalhou seu Humor com bótons divertidos e ainda ganhou amostras do Perfume feminino Humor da Minha vida, a mais nova fragrância da marca com caminho olfativo floral sensual, o preferido das brasileiras.

SEM TABU

No primeiro dia da Casa Tpm, a jornalista e escritora Fabiana Scaranzi e a antropóloga Paula Pinto subiram ao palco do espaço Chronos para um bate-papo sobre beleza e envelhecimento. As duas falaram sobre a importância de olhar para dentro para descobrir o que realmente gostam e qual a melhor forma de se relacionarem com o mundo. “Temos de nos perguntar o tempo inteiro, todo dia: ‘Quem eu sou? Quem eu gostaria de ser?’. E não ter medo das respostas”, diz Paula. “Envelhecer é libertador, justamente porque te dá escolhas de ser como quiser”, completa Fabiana. As diversas possibilidades e manifestações de beleza fora do “padrão” também foram tema do debate entre a cartunista Laerte Coutinho e a publicitária Teresa Rocha, no segundo dia do evento. “Ser bonita é uma coisa ampla. Porque a beleza não é isenta, ela é carregada de ideologia. Diziam que eu era um homem velho razoável, mas que sou uma mulher feia. É muito cruel o olhar que existe sobre o feminino”, diz Laerte. E muitas vezes este olhar vem da própria mulher. “Passei a adolescência lutando contra a minha identidade. Só fui conhecer o meu cabelo há dois anos, quando me assumi negra. Hoje tento servir de inspiração para todas as meninas que passam por isso”, finaliza Teresa.

PAUSA PARA A MAQUIAGEM

Ao longo dos dois dias da Casa Tpm, as pessoas que visitaram a sala Adoro Maquiagem foram maquiadas com os produtos da Maquiagem Natura. O destaque ficou para o novo Batom Líquido Matific de UNA, que além do acabamento super matte, hidrata os lábios, possui longa duração e tecnologia no transfer que não borra e não transfere cor. Deu para curtir o evento até a noite, sem precisar retocar o batom.

BASE PERFEITA

Dois carrinhos de maquiagem circularam pelo casarão fazendo blitz para experimentação das novas bases de Natura Una: Matific, Radiance e Duo Matific, que possuem alta tecnologia, diferentes acabamentos e 18 tons para atender a pele da brasileira. Com tanta opção, todos puderam encontrar a sua base perfeita.

CALEIDOSCÓPIO

Quem fez a make Natura Una gostou tanto que fez questão de posar no caleidoscópio da Maquiagem Natura Para multiplicar o resultado.

Patrocínio Master

Patrocínio

Apoio

Comunicação

matérias relacionadas