Original Favela indica

A convite da Tpm, o coletivo indica 9 projetos brabíssimos

Por Original Favela 31 de julho de 2020 Compartilhar

Original Favela é um coletivo inspirado nas principais tendências de rua das décadas de 70, 80 e 90. Foi criado em 2016, por nós, Anne Oliveira e Iris Ingrid, duas amigas que não estavam mais dispostas a se submeter à rotina de empregos formais, com suas frustrações e regras impostas em prol de uma vida padrão.

Anne Oliveira e Iris Ingrid

Créditos: Divulgação

Desde então, resolvemos nos arriscar e mergulhar de cabeça nesta iniciativa, que hoje conta com festas espalhadas pelas periferias e pelo centro de São Paulo, com base no movimento hip-hop e na cultura negra em geral. O propósito do projeto é conquistar um espaço físico no qual seja possível promover eventos culturais, entre outras atividades que evidenciem o povo da periferia.

A convite da Tpm, fizemos uma lista com outros projetos que, assim como o nosso, são liderados por pessoas pretas dispostas a mudar suas realidades e unir forças em prol do fortalecimento do povo periférico.

A Braba das Unhas –@abrabadasunhas

Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Tamires Marcelino, conhecida como "A Braba das Unhas", mora na Zona Oeste de São Paulo, em Carapicuíba. Viu que tinha talento com a unha aos 16 anos, fez faculdade de Fisioterapia, mas não sentiu tanto amor quanto com a lixa na mão. Em 2019, aos 23 anos, retomou os trabalhos e agora tem uma agenda disputadíssima. Tamires também promoveworkshopsem diversas regiões de São Paulo.

Além da criatividade nos desenhos nas unhas, Tamires faz uma cutícula como ninguém– e o sonho de qualquer mulher é ter sua cutícula funda. O trabalho dela é original, impecável e executado nos mínimos detalhes. E o melhor: ela não usa esmalte.

Joy – Queer Hairstylist –@queerhairstylist

Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Joyce Ellen (ou Joy, como é conhecida no Instagram) é um dos nomes mais conhecidos da cena especializada em cabelos afro. Mãe de 2 filhos e trancista, ela fez cabelos para grandes nomes da música, como Iza e Mano Brown, e recentemente foihairstylist para um comercial da marca italiana FILA.

Conhecemos a Joy há cinco anos, expondo no Mercado das Pulgas e, desde então, é ela quem cuida dos cabelos do Original Favela e de nossas modelos em editoriais. Ela faz de tudo para termos um cabelo crespo saudável e com uma estética original. Para nós, ela é uma das melhores trancistas da cena de SP – e quem não concorda talvez não a conheça.

Coletivo Bronx –@o_bronx


Créditos: Hustla / Divulgação

Créditos: Hustla / Divulgação

Créditos: Hustla / Divulgação

Em 2016, um grupo de jovens porto-alegrenses criou o coletivo Bronx. A proposta deles era dar vida a um espaço que ainda não existia na cidade: uma festa de cultura preta, que contasse com ritmos musicais como o hip-hop, rap, trap, R&B e funk e fosse voltada para o público periférico e LGBT. A festa O BRONX acontece mensalmente em diferentes locações do centro de Porto Alegre e seus criadores passaram a ser convidados para palestras, feiras pretas e eventos musicais.

O Original Favela é amante de uma festa black, e a Bronx é brabíssima. O público é lindo e a equipe é formada por gente da gente. O mais incrível é que eles elaboram palestras e conversas de pautas voltada ao público negro e LGBT e, dessa forma, apresentam novos nomes para falar sobre o assunto.

Taís Geburt –@taisgbt

Créditos: Taís Geburt

Créditos: Taís Geburt

Créditos: Taís Geburt

Em seu trabalho, Taís Geburt dá protagonismo a ciganas e discorre sobre as burocracias que envolvem ter sua própria casa. "Por conta da perseguição, o povo Romani possui uma filosofia de vida repleta de resiliência e celebração, mesmo sendo nômades." Seus suportes principais são papéis, tecidos e madeiras; e ela faz uso da técnica mista, unindo tintas à arte digital. A artista visual tem como principais referências nomes como Toulouse Lautrec e Clarissa Paiva, John Willie e Shiko e, além de ilustradora, atuou como assistente de arte em uma agência de publicidade e é graduanda em Artes Visuais.

Para quem não sabe, além de fazerstylist e direção, o Original Favela promove feiras–e nós cuidamos das curadorias a dedo. Não é só sobre ter 10 expositores, mas sobre ter expositores com um trampo único, original e de qualidade. A gente sempre pede indicações de artistas fora do nosso role black e foi assim que cruzamos o caminho da Taís. Gostamos de dar oportunidade de somar a pessoas que não conhecemos, do mesmo jeito que nos deram.

Guettosa –@guettosa_

Créditos: Divulgação
 
Créditos: Divulgação

 
Créditos: Divulgação

Proprietária do Guettosa, Valérie é mãe preta e mora na Zona Leste de São Paulo. Sua marca produz biquínis,jumpsuitse tudo que uma mulher fina e de periferia gosta. Além de fazer consultoria de moda e costurar, ela também oferece cursos de corte e costura.

A Guettosa faz as peças sob encomenda. Suponhamos que você está na sua casa vendo um clipe da Nicki Minaj e ela aparece com um maiô com recorte "V" no bumbum. Agora pensa que a Valérie pode fazer um igual exclusivo para você. Quem gosta de dar rolê e encontrar outra mulher com um look igual ao seu? Jamais!

Precinhos –@precinhos

Créditos: Divulgação
 
Créditos: Divulgação

Precinhos é um projeto independente de montagem manual de óculos e fabricação de semi-joias. Utilizando apenas materiais de qualidade, o projeto traz modelos raros e exclusivos. Tomando os devidos cuidados, a garantia é de brilho máximo das peças.

O Original Favela faz editoriais de moda com os acessórios do Precinhos e, para quem nos conhece, sabe que somos amantes de um acessório–sempre com colares e pulseiras douradas, com pingentes de cifrão bem perigosas. Indicamos também porque quando você garimpa muito e vira uma amante da década passada, quer usar óculos com três centímetros de altura, por exemplo. A Precinhos garante a troca em armações lindas, com modelos raros. E o melhor? Cabe no seu bolso!

AGomide –@AGomide

Créditos: Divulgação

É uma marca de Belo Horizonte criada e desenvolvida por uma jovem mãe, de 25 anos. Os produtos são feitos manualmente com muito carinho e dedicação, eliminando e repudiando todo o trabalho escravo que existe no mundo da moda e gerando o consumo consciente. AGomide acredita que cada corpo é único e que todos eles devem ser incluídos e respeitados. Por isso, trabalham sob encomenda, abraçando a numeração de todas as clientes.

AGomide não se coloca como mais uma marca de roupa, mas como uma realização de um sonho de quem compra seu produto. O fato de trabalhar apenas sob medida carrega uma história. É a sensação de não ser comparado a nada e nem a ninguém, porque cada pessoa é de um jeito e a marca faz tudo com muito carinho para manter todas coladinhas com ela.

Nós, do Original Favela, além debusiness, estamos aqui em prol da autoestima dos corpos negros e AGomide representa essa ideia. Além disso, amamos animal print e os tons pastéis usados pela marca. Quem não quer um jumpsuit de onça, algo que vista tão bem em você como um bem basic bitch? Todas nós, né?

Mayara Amaral –@yamamayayama

Créditos: Mayara Amaral

Créditos: Mayara Amaral
Créditos: Mayara Amaral

Artista multidisciplinar, Mayara é residente do Vila Mara, bairro no extremo leste de São Paulo. Suas grandes inspirações são os temas que cercam sua vida: negritude, maternidade, corpos, subcultura e a rua. Gostamos muito da linguagem que a Mayara cria e da representatividade dos corpos grandes nos traços que ela faz. Antes da pandemia, o Original Favela participou de um evento na Avenida Paulista, em São Paulo, junto com a artista, que criou uma tela ao vivo em meio à exposição–e ficou incrível!

Punanny Sound System–@punannysoundsystem

                             

Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Idealizada por Afreekassia (DJ, artista visual e relações públicas), a Punanny Sound System é uma plataforma que busca criar espaços seguros e confortáveis (em uma esfera virtual e física) para que jovens pretas possam refletir, discutir e potencializar suas narrativas, identidades e estéticas. Desde 2018, é um espaço no qual jovens pretas podem se conectar e compartilhar suas produções artísticas (sets, desenhos e textos). Hoje, além de criar conteúdos, a Punanny Sound System circula pelo país promovendo atividades que estimulam a expressividade e a criatividade da juventude preta e feminina.

Dorgas –@dorgas

 
Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Dorgas nasceu como um brechó e se tornou um coletivo de customização e criação de peças. Foi criado pela Isadora, de Joinville, em Santa Catarina, que se formou em moda em 2019 e desenvolveu uma coleção com upcyclind. Desde então, sentiu que estava pronta para desenvolver e reaproveitar roupas com avarias de remoção impossível, customizando e dando outra visão e estilo.

Sobre o autor
Original Favela

Criado em 2016 por Anne Oliveira e Iris Ingrid, o Original Favela é um coletivo inspirado nas principais tendências da rua das décadas de 70, 80 e 90.

Matérias relacionadas