A memória obstinada de Claudia Andujar

Um dos maiores nomes da fotografia no Brasil, ela registrou o cotidiano dos Yanomami na década de 70 e engajou-se na luta pela sobrevivência desse povo. Claudia deixou a Europa para escapar do nazismo e, entre os índios, encontrou uma nova família

Compartilhar

Matérias relacionadas