Apresentado por Colgate

Podcast: Mulheres que transformam

Mulheres que transformam é um podcast que joga luz na história de toda e qualquer pessoa, transformando-a em patrimônio da humanidade

Por Redação 2 de agosto de 2020 Compartilhar

Mulheres que transformam é um podcast Casa TPM e Museu da Pessoa, um museu virtual e colaborativo de histórias de vida que tem como missão transformar a história de toda e qualquer pessoa em patrimônio da humanidade. Numa série de entrevistas, conhecemos a fundo a histórias de quatro mulheres que transformam nossa forma de ver e se colocar no mundo: a chef Regina Tchelly, a atriz Juliana Caldas, a dentista Luciana Bruzadin e professora Amara Moira. Confira abaixo e inspire-se com a gente!



Regina Tchelly

Créditos: Reprodução

A paraibana Regina Tchelly sempre quis ser diferente. Em busca do novo, aos 15 anos ela saiu da sua terra natal, Serraria, para viver na capital João Pessoa. Aos 19, já com uma filha nos braços, resolveu tentar a vida no sudeste: mudou-se para o morro da Babilônia, no Rio de Janeiro, e passou a trabalhar como empregada doméstica. Ainda torcia o nariz para alguns legumes e desconfiava da comida vegetariana, mas logo de cara começou a tomar consciência da importância de uma alimentação saudável. Com o tempo percebeu que ela afetava não somente a vida e o bem-estar das pessoas, mas também a construção de um país.

Ouça o papo com a Regina!


Luciana Bruzadin

Créditos: Reprodução

A dentista Luciana Bruzadin está à frente do Apolônias do Bem, um projeto de tratamento odontológico integral e gratuito para mulheres que vivenciaram situações de violência e tiveram dentição afetada durante as agressões.

Ouça o papo com a Luciana!


Juliana Caldas

Créditos: Reprodução

A atriz Juliana Caldas domina o preconceito e mostra que minorias podem sim estar no horário nobre e onde mais quiserem. Hoje, Juliana comemora o feito de ser a primeira atriz brasileira com nanismo a ocupar um papel de destaque na televisão.

Ouça o papo com a Juliana!


Amara Moira

Créditos: Reprodução

Amara Moira vai mexer com suas crenças. Doutora em Ulysses e professora de Literatura, trans e bissexual, além de já ter trabalhado nas ruas como prostituta. Aos 32 anos, é inundada por um tipo de sabedoria que talvez seja a qualidade de travestis: um conhecimento do que é a condição humana sem as máscaras que as instituições impõem.

Ouça o papo com Amara Moira!

Sobre o autor
Redação

Conteúdo elaborado pela equipe da Tpm

Matérias relacionadas