Revista Trip

tamanho da letra
aumentar fonte
diminuir fonte

Eduardo Sterblitch

O César Polvilho do Pânico na TV fala sobre sua carreira e revela ser uma pessoa triste
29.10.2010 | Texto: Alexandre Potascheff,
ESCUTE O PROGRAMA
Aguarde o carregamento do player
Destacar o player
Download do mp3

Warning: Missing argument 4 for formataVideo(), called in /dados/trip/www/_includes/tripfm_leitura.php on line 175 and defined in /dados/trip/www/_lib/common/utilz.php on line 1142
Eduardo Sterblitch é ator e interpreta alguns dos personagens mais engraçados e nonsenses da televisão brasileira. Começou a fazer aulas de teatro com apenas 3 anos, influenciado pela tia-avó, então diretora do teatro Tablado. Passou pela Casa de Cultura Laura Alvim, pelo próprio Tablado, produziu, dirigiu e atuou em diversas peças e, como muitos atores em começo de carreira, já fez diversos bicos de garçom, borracheiro e de Papai-Noel de Shopping Center.

"Eu não acho ruim ser triste não, eu acho positivo. As pessoas são felizes demais"

Entre 2007 e 2009 integrou o elenco e a criação do grupo de humor Deznecessários. Durante uma apresentação do grupo, seu trabalho chamou a atenção de Emílio Surita, que o convidou para fazer uma experiência no programa Pânico na TV. Sucesso imediato, há três anos ele diverte o público com personagens como César Polvilho, Freddie Mercury Prateado e como o Ursinho Gente Fina, personagem que vem causando verdadeiro frisson com o público feminino. Atualmente está em cartaz em São Paulo com o monólogo Minhas Sinceras Desculpas.

"Ali eu sou gay. Ali eu penso como gay" [sobre o personagem Serginho ex-BBB do programa Pânico na TV]