por Redação

Depois das pranchas de surf, kite e wind saírem do mar, chegou a vez do SUP – e novidade pode ser competitiva

O havaiano Finn Spencer foi a primeira pessoa a usar um SUP foil em uma corrida oficial de downwind, em maio, na Bluesmiths Paddle Imua, na ilha de Maui. Ele passou boa parte da prova na liderança e terminou na quinta colocação. Um detalhe: Finn tem apenas 13 anos e competia com veteranos da categoria.

Além do talento óbvio do jovem, que é vizinho do waterman Kai Lenny, boa parte da performance foi atribuída ao uso do foil, uma ferramenta que levanta a prancha para fora da água.

Apesar do foilboard ter sido inventado há algum tempo, a versão para stand-up paddle apareceu apenas no ano passado. Kai Lenny, inclusive, foi um dos primeiros a testar, e decretou que a nova prancha seria “o futuro do downwind” (é ele na foto acima).

“Não há muita resistência da água, então você pode muito bem passar por cima das ondulações e apenas continuar pulando para as próximas”, disse Finn, em uma entrevista após a prova.

Há outras duas modalidades em que o uso da ferramenta tem se popularizado: o kite foil e o wind foil. A possível dominância do SUP foil no downwind ajudaria a popularizar ainda mais. Para quem quer começar, um foil para adaptar uma prancha para qualquer um desses esportes custa US$ 1.599, no site da marca Go Foil.

LEIA TAMBÉM: Atravessando o Oceano Atlântico de SUP

Créditos

Imagem principal: Frankie Bees/Divulgação/gofoil.com

matérias relacionadas