por Redação

Os discos malditos de Tim Maia

Tim Maia Racional - Volumes 1 e 2 (Trama?)
Todo dia um grupo em roupas alvas (na foto acima) faz ponto em uma travessa da avenida Ipiranga, no centro de São Paulo. Diante de displays que resumem os principais pontos de sua doutrina, eles emendam monólogos para quem se dispõe a dar-lhes bom dia – explicam do que se trata a Cultura Racional, "a verdadeira luz da humanidade". Apesar de uma legião de mais de 150 mil fiéis, ou estudantes, quem melhor divulgou os tais ensinamentos foi Tim Maia em seus dois LPs "Tim Maia Racional". "Ah, o disco é excelente. Difícil um estudante da Cultura não ter um. Do piratinha, né?", confessa Diomar Alves, 69 anos, o da ponta esquerda. O motivo do crime de posse de cópia ilegal justifica-se: as obras nunca foram editadas em CD e os LPs de 1974, raríssimos, chegam a custar R$ 500. É que Tim Maia logo renegou os livros do "Universo em Desencanto", voltou à vida louca e proibiu a reedição dos discos. "Ele veio da quimbanda, que é uma religião que perturba muito. Ele não agüentou e voltou para o lado errado", explica Rozelândia Almeida, a dama ao lado de Diomar. "Mas antes de morrer ele voltou à Cultura e se salvou", arremata. Ela também tem os piratinhas: "São discos que divulgam a natureza, e ele conta o incontável. Fala da lua, do sol, das estrelas. Até por isso tanta gente que usa droga gosta desse disco". Diomar e Rozelândia dizem que a maioria dos que param diante das placas e compram os livros da Cultura chegam por causa de Tim. "É a maior propaganda!", empolga-se Rozelândia. Em breve, ela, Diomar, todos os estudantes e os fãs do síndico vão poder limpar a ficha e jogar fora seus CDRs. Mas não antes de a família Maia decidir quem vai lançar os dois volumes. O selo Biscoito Fino era o escolhido, até anunciaram o lançamento em dezembro. Mas, atrás de um contrato mais polpudo, os herdeiros nunca assinaram os papéis. E agora parece que a Trama vai colocar em catálogo as obras-primas. Alheios à briga, os estudantes dão de ombros: "Isso é coisa dos homens, estamos de olho no mundo Racional". (BTN)

matérias relacionadas