por Camila Hessel
Trip #254

Comendo pelas beiradas, o poke promete repetir por aqui a trajetória dos últimos verões californianos. Temakis, açaís e mates: um passinho pro lado, por favor

Fresco, saudável, pouco calórico e "com sustança". Tudo em um prato só. Esses cinco atributos definem o sucesso da iguaria havaiana por excelência, o poke. Também ajudam a entender por que o prato deu uma rasteira em sushis, tacos e burrito bowls nos últimos verões na Califórnia e, discretamente, veio dar nas nossas praias.

Em um pote, arroz preparado à japonesa, cubos grandes e muito suculentos de peixe cru temperado (atum, tradicionalmente), cebola roxa e fatias crocantes de pepino são dispostos em camadas, cobertos por tiras de alga, gergelim torrado e dois triângulos de uma massinha frita (que lembra pastel, mas é wonton). Ideal para dias quentes, é comido com hashis e pode ser preparado com salmão ou outros peixes, ganhar molhos apimentados e complementos, como manga, abacate, ovas de peixe, macadâmias... Não tem muito como dar errado.

Entre os nossos pioneiros estão os irmãos Felipe e Eduardo Scarpa, que viajaram ao Havaí para surfar e voltaram viciados. Convencidos de que o poke tinha tudo para pegar no Brasil, chamaram o amigo Thomas Teisseire e o chef Lucas Marques, que aplicou seus conhecimentos de cozinha japonesa no desenvolvimento do primeiro poke truck do país, em São Paulo. Eles começaram rodando a cidade (e o litoral) com um tuk-tuk e, desde meados de outubro do ano passado, ocupam o quintal do que um dia foi o City Lights Hostel, em Pinheiros.

Mas isso só enquanto a reforma da parte da frente da casa estiver em andamento. A previsão é que as obras terminem este mês e, em junho, já abra para o almoço. O tuk-tuk? Continua rodando em festivais e eventos fechados. Florianópolis e Fortaleza também já tem seus poke points. Em Floripa, o Hawaiian Poke já começou como restaurante, em setembro do ano passado. O Mahalo Poke, na capital cearense, serviu os primeiros potes em um food truck, que começou a rodar as praias em julho e ganhou loja fixa neste verão. Até o segundo semestre, o Mr Poke promete desembarcar no Rio, em uma parceria que vem sendo acertada com a Void.

Mr Poke
City Lights Hostel: R. Padre Garcia Velho, 44, metrô Faria Lima, São Paulo

Hawaiian Poke
R. Alves de Brito, 33, Centro, Florianópolis.

Mahalo Poke
Varjota Food Mall: R. Frederico Borges, 125, Meireles, Fortaleza.

matérias relacionadas