por Guilherme Werneck

O percussionista Mauro Refosco fala sobre sua participação na nova superbanda de Thom Yorke

Ontem correu o mundo a notícia de que Thom York estava montando uma superbanda para tocar seu primeiro disco solo, The Eraser, lançado em 2006. Os nomes estelares da banda eram o produtor do Radiohead Nigel Godrich, e Flea, o baixista do Red Hot Chilli Peppers. Mas na cozinha a coisa também esquenta, com o baterista Joey Waronker e o percussionista catarinense e blogueiro da Trip Mauro Refosco. Para entender a dimensão deste novo projeto e também para falar de novidades do Forro In the Dark, do qual faz parte, Refosco, que acaba de participar da turnê européia de David Byrne, conversou com a Trip por telefone, de Los Angeles, onde está ensaiando para os shows do dia 4 e 5 de outubro.

Como o Thom York chegou até você?
O Thom estava a fim de tocar ao vivo o The Eraser. Como o disco tem muita programação com beats bem quebrados, um baterista só não ia conseguir reproduzir tudo, e ele não queria usar samplers. Eu já conhecia o Joey, que é o baterista, e ele me chamou para o grupo.

E vocês estão ensaiando faz tempo?
Há umas duas semanas, aqui em Los Angeles.

Como é trabalhar com o Thom Yorke? Quais os desafios de fazer o Eraser ao vivo?
O Thom é bem tranquilo. Uma coisa interessante em relação ao Eraser é que ele realmente escuta tudo o que é beat de um jeito próprio, que não é muito certo, mas é o que está na cabeça dele. É orgânico para ele.

Você já ouvia Radiohead?
Sim, adoro Ok Computer, ouvi o Amnesiac bastante e vi o show deles no ano passado. Impressionante.

E como o Flea se encaixa nesse projeto?
A gente tem aquela imagem do Red Hot, do slap, do funk, mas ele é um cara supereducado. Toca trumpete também, tem um lance com o jazz, saca super de harmonia. Sabia que ele toca com o Ornette Coleman de vez em quando? Ele é um supermúsico que encaixa bem, não é só um baixista.

Além do Eraser, vão rolar outras coisas?
Vão ter duas músicas novas do Thom York, "Feeling Pulled Apart by Horses" e "The Hollow Earth". E também "Paperback Writer".

E o Forro in the Dark, tem novidades?
Sim, vamos lançar o disco novo no dia 13 de outubro. Vai sair por um selo da revista National Geographic. E daí a gente sai em turnê pelos Estados Unidos e pela Europa.

Alguma chance de voltar ao Brasil?
Ainda não tem nada programado. Terminamos a turnê no verão daí e no verão nada funciona, né? [Risos.]

matérias relacionadas