por Piti Vieira
Trip #260

Filha de brasileiro, a americana Vanessa Hollande junta câmeras super-8, lindas modelos e figurinos marcantes para recriar os anos 70

Logo na primeira cena, a deslumbrante morena caminha pelo apartamento vestindo apenas camiseta e calcinha. O telefone – fixo – toca. Ela atende e começa a ouvir as desculpas de Matheus, um ex que pisou na bola. Sem meias palavras, dá um fora nele e desliga o telefone. Ela volta a andar e o telefone toca novamente. É Jana, uma amiga que está ligando – de um orelhão no calçadão de Ipanema –, convidando-a para uma tarde na praia. Essa é a premissa do curta-metragem Garotas de verão, que tem como cenário o bairro carioca na década de 70 e roteiro em português. Na trilha sonora, "Baby", interpretada pelos Mutantes, e "O caminho do bem", de Tim Maia.

LEIA TAMBÉM: O fotógrafo brasileiro do The New York Times

Nascidos nos anos 90, os cineastas norte-americanos Vanessa Hollande, 22 anos, e Wilson Philippe, 23, se autointitulam Wiissa e são obcecados pela cultura dos anos 60, 70 e 80. A dupla, que está no último ano da faculdade, cresceu no auge do Flickr e percebeu que as fotos tiradas com filmes analógicos tinham a estética que procuravam para seus curtas. "Nós sempre gostamos da música, da moda e dos anúncios de décadas passadas. É uma nostalgia de um tempo que não vivemos, e o super-8 foi a opção mais barata para recriar a fotografia daquela época em vídeo", diz Vanessa. Filha de um baiano, ela tinha 14 anos quando começou a namorar Wilson. "Nós aprendemos sobre cinema e fotografia juntos, tirando fotos nossas e de amigos", ele conta. O casal já produziu e filmou 35 vídeos, todos com a caracterização de época como marca principal. O mais recente é Midnight ramblers, um mockumentary sobre groupies.

Vanessa sabe falar português, mas sente vergonha de sua pronúncia. "Filmar no Brasil foi nossa maneira modesta de mostrar um pouco do que amamos por aí, como a natureza", ela diz. "Quando vamos aos país, sempre passamos horas e horas no mar. As manhãs e o ar matinal são os melhores. Além dos brigadeiros, é claro. Estou literalmente viciada!"

Vai Lá: Wiissa

Créditos

Foto principal: Wiissa/Divulgação

matérias relacionadas