por Edgard Gouveia

O arquiteto Edgard Goveia foi convidado para guiar estudantes no desafio de criar possibilidades sustentáveis de renda para a comunidade ribeirinha de Tumbira

Sob o calor extremo...

Fogo. Setembro inaugura uma primavera com ares de verão... fervendo!
De uma só vez, da comoção das vitórias e do espírito olímpicos à chacina sistemática e continuada de jovens negros nas periferias. Da repressão violenta às marchas populares #fora temer, ao abafamento dos lava jatos da corrupção.
E sob a cortina de fumaça em Brasília e nas grandes mídias, incêndios(!) voltamos aos recordes de queimadas criminosas na Amazônia.

Me vem a parábola dos dois monges que se revezam salvando, uma a uma, crianças que se afogam na correnteza rio abaixo. Em determinado momento, para desespero do outro, um deles abandona as crianças e o parceiro, e sobe a margem oposta rio acima.

– Vai me abandonar sozinho resgatando as crianças?
– Não! Vou deter quem as está jogando n’água.

Nesse fogaréu intenso, qual queimada abafamos primeiro? A quem ou o que buscar rio acima? Nem sempre nos é dado o privilégio da escolha...

Rajadas de frescor surgem dos extremos do país...

Do Norte, uma caudalosa Amazônia nos convida a mergulhar em suas águas e compartilhar nosso X Lab com 18 jovens de quatro continentes da Amazon Summer School.

Do Sul, a bela Florianópolis nos convoca para o JEWC 2016, o maior encontro internacional de empresas juniores de todos os tempos, e nos desafia a levar os universitários para atuar numa comunidade real em apenas 6 horas, a Vila União. Sobre a Vila União em Florianópolis contarei no próximo artigo, hoje vamos mergulhar no X-Lab* da Amazon Summer School**.

*X Lab é um pequeno desafio épico de curto período, que encoraja a ativarmos a melhor versão de nós mesmos e de um pequeno grupo de amigos – nossa Liga da Justiça – e apenas com os recursos ao nosso alcance, de forma rápida, divertida e sem botar a mão no bolso, eleger e solucionar um desafio social e/ou ambiental do nosso entorno. Quem nunca quis ser um super-herói?

Partimos do princípio que todos os líderes e todos os recursos que estamos esperando já estão todos aqui entre nós ou ao nosso alcance. E, para enxergar e fazer melhor uso deles, basta acessar a melhor versão de nós mesmos... o nosso Fator X.

É uma das nossas várias tecnologias X para colocar o poder e o prazer do jogo e da gincana colaborativos a serviço das transformações sociais e ambientais que queremos ver no mundo.

**Summer School é um curso imersivo de quatro semanas na Amazônia, na comunidade ribeirinha de Tumbira, a 2 horas de barco de Manaus, que é realizado anualmente pela Fundação Amazônia Sustentável – FAZ, que convida jovens de todo o mundo para uma jornada de descoberta dos desafios da sustentabilidade na floresta, em si mesmos e nas comunidades nativas da região.
Fomos convidados a facilitar o último módulo do curso, guiando os participantes a desenvolverem propostas de geração de renda sustentável para as famílias de Tumbira.

Desafio X-Lab: sustentabilidade, mídias e redes sociais
Em apenas quatro dias, os 18 participantes deveriam lançar duas plataformas on-line, Facebook e Trip Advisory, que permitissem ampliar em pelo menos 25% a renda de cada uma das famílias de Tumbira por meio do turismo comunitário.

No Facebook, criar uma fan page para dar visibilidade nacional à Tumbira e suas atrações e conquistar pelo menos 5 mil likes e cinco posts de celebridades brasileiras.

No Trip Advisory, criar e oferecer três novos pacotes de passeios para os turistas e garantir pelo menos dez comentários positivos em cada atração.
Para tanto teriam que visitar e se conectar profundamente com cada uma das famílias da comunidade e desvendar suas mais belas memórias, virtudes e talentos, conhecer as atrações ambientais do entorno e contá-los ao mundo de uma forma atraente e digna àquela população.

Quase sem sinal! Em Tumbira o sinal da internet é muito fraco e não permitia acessar o Facebook e a Trip Advisory, o que entre outros malabarismos forçou os participantes a viabilizar uma ida a Manaus para finalizar e lançar as páginas.
A gente disse que tinha que ser fast, free & fun... ninguém disse que ia ser fácil!

Em termos numéricos eles foram longe, mas não atingiram a missão impossível dos 5 mil likes e cinco celebridades quase sem internet. Por outro lado, visitar cada uma das casas com um olhar apreciativo e escuta empática tocou e transformou tanto a comunidade como os próprios participantes numa profundidade inimaginável. Em apenas quatro dias fizeram despertar um senso de comunhão e de autoestima que elevou os sonhos e a motivação comunitários a um novo patamar.

Ao término da semana, nossa pergunta final aos participantes foi:
– Se vocês pudessem recomeçar os quatro dias de jogo com o que sabem agora, qual resultado acham que atingiriam?

As expressões nas faces eram impagáveis.

Pra nós esse é o poder do brincar como estratégia para transcender. Brincando somos todos naturalmente mais cooperativos, ousados, rápidos, criativos, generosos e empreendedores. Brincando automaticamente liberamos a melhor versão de nós mesmos!

A escala dos desafios sociais e ambientais que enfrentamos no mundo é imensa e ao encará-la a sensação é de desânimo, de que não damos conta. Mas, se o convite for para um jogo, uma gincana divertida, uma festa ou uma jornada épica em equipe, a gente se lança, mais e mais gente se soma e verdadeiros milagres acontecem!

Você também pode participar dessa brincadeira! Visite Tumbira, dê seu like, compartilhe e, se conseguir, apareça para um mergulho!

Edgard Goveia foi homenageado pelo Trip Transformadores em 2013. Assista aqui a sua história. 
Acompanhe semanalmente textos de grandes pensadores da sociedade brasileira, que já pisaram no palco do Trip Transformadores.

matérias relacionadas