por Claudio Sassaki

Quando uma ideia individual encontra talentos e entusiastas que apostam nela, a transformação se torna real e eficaz. Foi assim com a Geekie e a educação acessível de Sassaki.

A transformação acontece em ondas: começa pequena, às vezes com um incômodo muito pessoal: “Em qual escola matricular meus filhos? Como melhorar a segurança do meu bairro? Acho que deveria buscar uma alimentação mais saudável”… Basta um insatisfeito para iniciar uma revolução.

Foi assim, também, que comecei minha jornada como empreendedor. Olhos abertos para um problema que, de repente, pareceu grande demais para ser ignorado e uma confiança – em certos momentos, mais baseada em coragem do que em fatos – de que poderia fazer melhor.

Então, nessa história, vamos assumir que eu e o Eduardo Bontempo (cofundador da Geekie) fomos o ponto inicial da mudança… Mas, é claro, ela foi se espalhando, ou não estaríamos aqui, ocupando esse espaço. Com a Geekie, tive a oportunidade de conhecer e trabalhar com grandes talentos; competimos pelos melhores desenvolvedores do mercado, montamos um time de assessoria pedagógica e de avaliação com profissionais que viveram a sala de aula. Esse pessoal veio com olhos brilhando e muita vontade de deixar sua marca na educação brasileira.

Percebe a rede se formando? Meu propósito de fornecer ensino acessível e de qualidade através da tecnologia começou a ganhar forma nas mãos dessas pessoas que, comigo, apostaram na ideia. O potencial de crescimento é infinito! Eu chamo um, que conta para outro, que convida um terceiro, e esse telefone sem fio acaba por impactar a vida de 5 milhões de jovens de todo o Brasil!

Esse foi o número de estudantes que utilizaram nossas soluções em 2016: 5 milhões, vindos de 99% dos municípios brasileiros, sendo a grande maioria de escolas públicas ou bolsistas da rede privada. Toda uma geração que terá acesso ao ensino superior (muitos, os primeiros da família a conseguir essa chance) graças a uma ideia que insistia em ecoar na minha cabeça cinco anos atrás.

O melhor de tudo é que as conexões continuam se estabelecendo, não há barreiras ou limite de idade. Se a mensagem da educação democrática, apoiada por ferramentas digitais, chegou aos alunos, não devemos esperar que ali ela desapareça. Eles estão se mobilizando, exercitando seu protagonismo para criar oportunidades – não apenas para si mesmos, mas para toda uma geração.

É o caso da estudante Gabriela, que mora no interior de Minas Gerais. Essa semana, Gabriela nos mandou um vídeo – em formato de selfie, gravado com o celular – em que conta como também está dispensando esforços para melhorar o ensino de sua cidade. Ela tem apenas 17 anos; contudo, sentiu que, por ter recebido oportunidades valiosas na vida (como estudar em um colégio particular), seria capaz de levar essas oportunidades a mais jovens da região.

Gabriela criou um "grupo de estudos um pouquinho diferente", como explicou, em que foi monitora de matemática, química, física e biologia para alunos da escola pública de sua cidade. "Apesar de muitas pessoas terem falado que não valia a pena, que eu estava perdendo meu tempo e deveria focar somente na minha preparação, eu fui até o fim. E aprendi muito com isso. Porque conheci novas pessoas, conheci uma realidade diferente da minha e criei uma nova perspectiva sobre a educação no Brasil", contou a estudante. Vamos concordar: se esse é o discurso da geração que está chegando, estamos em boas mãos!

Melhorar a educação, afinal, não é um objetivo individual. Embora tenha me parecido assim, no princípio, não demorou muito para que eu percebesse que qualquer projeto, por maior que seja, só será transformador se atuar em rede – se mobilizar desde o CEO de uma empresa até uma adolescente do interior de Minas. Assim, ligando os pontos, atuamos em nível nacional e posso garantir que tivemos um impacto profundo na vida de milhões de pessoas.

Algumas delas, você confere abaixo. No vídeo (que, inclusive, tem um pouquinho do depoimento da Gabi!), estudantes nos contam o que a Geekie significou para eles em 2016 e compartilham seus sonhos. Quantos deles se tornarão grandes iniciativas para transformar o Brasil? Só precisamos lhes proporcionar apoio e voz para descobrir.

 

play


Claudio Sassaki foi homenageado pelo Trip Transformadores de 2015. Assista aqui a sua história. 
Acompanhe semanalmente textos de grandes pensadores da sociedade brasileira, que já pisaram no palco do Trip Transformadores.

matérias relacionadas