por Alexandre Potascheff

Ícone - e musa - da música pop na década de 80, cantora fala sobre seu importante papel como referência feminina e de libertação sexual e sobre o problema de saúde que quase lhe custou a voz

Ela é um grande ícone da música brasileira e foi a principal musa do pop nacional na década de 80. Mais do que isso, foi uma grande referência de atitude feminina e de liberdade sexual. Carioca criada na capital norte-americana, Washington DC, na década de 90 ela encarou um sério problema na garganta que quase lhe custou sua principal ferramenta de trabalho, a voz. Recuperada, ela retornou aos palcos no ano 2000, experimentou novos formatos - como a música eletrônica - e em 2015 lançou seu trabalho mais recente, o álbum No Osso, onde ela se apresenta na raça, só na voz e no violão.  Aqui no Trip FM a gente conversa sobre música, fama, a infância nos Estados Unidos, os avanços nas questões femininas e de gênero, sobre esse problema na voz, depressão e sua paixão pelo surf.

ESCUTE A ENTREVISTA COMPLETA NO PLAY ABAIXO:


SET LIST
B.B. King -- You Better Not Look Down
Marina Lima -- Fullgás
Spoon -- The Way We Get By
F.J. McMahon -- Sister Brother
David Bowie -- Young Americans

Ouça todas as músicas que rolaram no Trip FM em 2017

Créditos

Imagem principal: Raphael B. Gomes

matérias relacionadas