por Alexandre Potascheff

Uma das mais respeitadas e admiradas jornalistas do Brasil fala sobre teatro, maturidade, inadequação social e preguiça

Muito antes da expressão “empoderamento feminino” ser cunhada ela já desbravava e conquistava espaço e respeito no machista terreno do jornalismo. Começou a carreira em 1969, como estagiária do Jornal Nacional, da Rede Globo. Trabalhou ainda como apresentadora, repórter especial, correspondente internacional e se consagrou nacionalmente como entrevistadora, função que exerceu com maestria em programas como Cara a Cara (na Band), Marília Gabriela Entrevista (no GNT), De Frente com Gabi (no SBT) e Roda Viva (na TV Cultura). Paralelo ao trabalho jornalístico ela gravou três discos de música, atuou no teatro, no cinema e na televisão, escreveu livros, namorou muito, casou três vezes e teve dois filhos. Afastada da televisão desde 2016 e vivendo uma fase mais “madura e preguiçosa”, Marília Gabriela conversa com o Trip FM sobre feminismo, inadequação social e teatro – ela que está levando aqui em São Paulo, ao lado do ator Caco Ciocler, a peça Constelações.

ESCUTE A ENTREVISTA COMPLETA NO PLAY ABAIXO:


SET LIST
Michael Kiwanuka -- One More Night
Karina Buhr -- Não Me Ame Tanto
Franz Ferdinand -- No You Girls
Arthur Lee -- Everybody's Gotta Live

Ouça todas as músicas que rolaram no Trip FM em 2017

Créditos

Foto principal: Jesse Giotti

matérias relacionadas