Revista Trip

tamanho da letra
aumentar fonte
diminuir fonte

Bruna Surfistinha

Com o filme baseado em sua vida estreando, relembre a entrevista com a ex-garota de programa
09.12.2005 |
ESCUTE O PROGRAMA
Aguarde o carregamento do player
Destacar o player
Download do mp3
Raquel Pacheco, mais conhecida como Bruna Surfistinha, nasceu em Sorocaba e foi adotada por uma família de classe média. Tinha uma infância normal, ia para a praia com os pais e estudava em colégios tradicionais de São Paulo. Na adolescência a relação com os pais piorou, e a menina mimada deu lugar para uma jovem rebelde, que mentia e roubava os pais. Aos 17 anos ela resolveu sair de casa e se tornou prostituta. Sua vida começou a mudar quando começou a relatar seu dia-a-dia, inclusive os programas que fazia com os clientes, em um blog. Em pouco tempo seu diário virtual já recebia a visita de mais de 15 mil pessoas por dia.

O sucesso na internet chamou a atenção da mídia e surgiram propostas para escrever um livro. O Doce Veneno do Escorpião - O Diário de uma Garota de Programa, em duas semanas, vendeu 10 mil exemplares e acaba de virar um filme, Bruna Surfistinha.

Depois de três anos, hoje ela está aposentada, pretende voltar a estudar e ser sexóloga. Raquel esteve no Trip FM em 2005, falou sobre sua trajetoria, namoro com um ex-cliente, dicas profissionais e outros assuntos picantes.

"Na escola, sofria preconceito por ser obesa. Esse complexo só acabou quando comecei a fazer programa".

"Não queria sair de casa pra passar fome. Eu toparia qualquer coisa pra ter dinheiro"

"Encontrei minha liberdade na prostituição"

Blog: http://www.brunasurfistinha.com/blogs/