por Nina Lemos
Tpm #169

A moda para recém-nascidos são bodies com “piadinhas”. Podia ser legal, mas são, na verdade, a primeira má influência sexista a que expomos nossos pequenos

Faz um tempo que virou moda vestir bebês com bodies que trazem frases engraçadas, fotos de banda, uma fofura. Mas, o mercado tem uma nova moda: as piadinhas idiotas. “Terror da mulherada”, “Meninas, tem para todas”, “Bom partido, cofrinho cheio e nota 10 no teste do pezinho” são algumas das frases para meninos, esses garanhões, machos. Oi? Não seriam apenas recém-nascidos?

No mundo das meninas fica pior: “Profissão, companheira de compras da mamãe”, “I love shoes, diamonds and milk”, “Papai, leva eu e a mamãe para Paris?”, “Princesa em treinamento” e “Viciada em compras”. Meu deus! Como diz nossa colunista e guru Milly Lacombe, “a gente já mama o machismo na mamadeira”, não precisa disso!

Pobres das crianças que ainda não sabem gritar “Meu corpo, minhas regras” e se recusar a vestir essas roupas.

Profissão princesa?

Estão na moda também roupinhas com as futuras profissões dos bebês (coitados). Entre os meninos, existem o “Futuro lutador de jiu-jítsu” e o “Futuro corredor da Ferrari”. E as meninas? “Princesa em treinamento” e “Futura Miss Universo”, claro!

Os bebês são inocentes e não merecem o sexismo de vocês, pais e tios. Precisamos urgentemente criar o movimento: bebês pelo direito de decidir!

matérias relacionadas