por Bruna Bittencourt

Dois filmes reconstroem a vida de Barack Obama (antes de se tornar presidente)

Como um prelúdio para a despedida de Barack Obama, que deixa o poder em 20 de janeiro, a Netflix estreia em dezembro o filme Barry, apelido do presidente no início da década de 80, quando chegou em Nova York para estudar na Universidade Columbia. É sobre esses anos de formação que se desenrola o filme de Vikram Gandhi – com Devon Terrell no papel principal.

Foi no final daquela década que Obama conheceu sua futura esposa e este é o assunto do longa Michelle e Obama, que já está em cartaz. O filme de Richard Tane narra o primeiro encontro do casal, em 1989, época em que ele era um calouro da faculdade de direito de Harvard e subordinado à advogada Michelle Robinson em um escritório de Chicago.

LEIA TAMBÉM: Invadimos a praia de Obama — o colunista de política da Trip acompanhou de pertinho uma festa do então presidente dos EUA

O filme traz mais do que uma história de amor (interpretada por Parker Sawyers e Tika Sumpter), mostra a construção do engajamento político da dupla. E não tem um filme sobre a polêmica administração Obama? Não. Por ora, o cinema parece querer apenas celebrar e balançar o lencinho da partida.

Vai lá: Barry, 16/12 na Netflix, e Michelle e Obama, 8 /12 nos cinemas

matérias relacionadas