por Redação

O post #mandanude, publicado nas páginas de Trip e Tpm, ofendeu muita gente. A intenção era outra, e como não ficou clara, lamentamos e vamos explicar melhor

O post #mandanude, publicado nas páginas de Trip e Tpm, ofendeu muita gente. Por isso, antes de qualquer coisa, pedimos desculpas. Desculpa. Mesmo. A intenção era outra, e como defiinitivamente ela não ficou clara, lamentamos e vamos tentar explicar melhor. O tema das próximas revistas é a relação entre sexo e tecnologia. O #mandanude é um dos símbolos dessas novas possibilidades, situações e limites que vêm sendo descobertos, experimentados e discutidos -- gostemos ou não. Um símbolo poderoso, como mostra a repercussão do post. 

 

Mas #mandanude não é sobre revenge porn. 

 

Revenge porn é crime. É a tecnologia a serviço da imbecilidade, e já foi assunto da Tpm aqui

A edição e o #mandanude têm outro objetivo: abordar, discutir e questionar esse fenômeno espalhado pelas redes sociais e aplicativos, disponibilizando um espaço editorial para homens e mulheres, maiores de 18 anos, exercitarem a autonomia e a infinita diversidade de seus corpos. 

Homens e mulheres, maiores de idade, que aceitaram de livre e espontânea vontade o convite de Trip e Tpm para mandar fotos de seus corpos e participar da próxima edição. Homens e mulheres que aceitaram se identificar e quiseram participar da discussão do tema #mandanude. 

As imagens ficam duplamente protegidas. Primeiro, serão publicadas dezenas de fotos em apenas duas páginas – o que inviabiliza qualquer identificação, já que o objetivo nunca foi fazer um concurso das genitálias desnudas mais fotogênicas, mas sim criar uma ilustração feita a partir de imagens reais, capaz de dar uma amostra da amplitude do fenômeno #mandanude. 

Depois, as fotos que serão utilizadas na matéria já estão tendo uma a uma a origem checada, e um termo de responsabilidade garantirá que quem aparece é maior de idade e está realmente disponibilizando um autoretrato – sim, sempre vale lembrar que enviar fotos de outras pessoas sem autorização é crime. 

Apesar de termos sido infelizes na maneira de nos expressar, o que é lamentável e merece mais um pedido de desculpas, toda essa discussão gerou muitos comentários que enriqueceram a reflexão sobre o assunto. Como a repercussão ficou maior do que a própria matéria, vamos trazer esse debate para Trip e Tpm nos próximos dias. Até já. 

P.S.: também erramos nas ilustrações do post de Trip e Tpm, que não serão mais usadas.

matérias relacionadas