por Caroline Mendes
Tpm #138

Quando o stand-up paddle e a ioga se encontram, surge um novo esporte

Em três anos de dedicação ao stand-up paddle, Bianca Guimarães, 34 anos, participou de cinco campeonatos e levou cinco títulos para casa, entre eles o primeiro lugar no Australian Gold SUP Cup e a vice-colocação no Battle of the Paddle, um dos maiores eventos desse esporte no mundo. O segredo do sucesso? A prática de uma nova modalidade que combina o esporte de remo sobre prancha com a milenar filosofia da ioga: o stand-up paddle ioga. "Equilíbrio, concentração, autoconfiança, força, tudo isso melhorou depois que comecei a praticar minha ioga flutuante", conta.

Não se sabe ao certo como o esporte começou, mas o primeiro vídeo de SUP ioga da internet foi postado pela iogue americana Dashama Konah em 2009. Ela estava praticando stand-up paddle com os amigos quando decidiu fazer posturas de ioga em cima da prancha. A partir daí, seus seguidores começaram a imitá-la, levando a ioga para dentro da água.

Fica a dica

No Brasil, o SUP ioga ainda é pouco conhecido (há adeptos em Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e Fortaleza), mas, se depender de Bianca, isso deve mudar. "Tenho planos de viajar o país fazendo workshops."

Enquanto o projeto não sai do papel, ela dá as dicas. "O ideal é ter experiência com SUP para se equilibrar em cima da prancha e se locomover na água com facilidade. Quem nunca praticou deve escolher uma prancha bem larga e comprida, que dá maior estabilidade. A Ponta dos Ganchos, em Santa Catarina, e a Península do Maraú, na Bahia, têm águas calmas e limpas e são verdadeiros paraísos para a prática do esporte."

matérias relacionadas