por Ana Luisa Abdalla
Tpm #149

Marido de Luana Piovani e pai apaixonado não se acha gato. Tpm prova que ele está errado

Pedro Scooby é surfista, fala pouco e prefere se expressar na prancha. Escolhe as palavras buscando sinceridade e passa doçura nessa busca. Com 26 anos, o carioca, que carrega até hoje o apelido de infância, é um dos freesurfers brasileiros mais atirados. Talvez fosse visto apenas como um tranquilão de simpatia inegável se não fosse casado com uma mulher 12 anos mais velha, famosa e sem papas na língua. Ter escolhido o furacão Luana Piovani mostra que, além de tranquilo e doce, ele tem algo ousado. E nossas fotos são prova disso.

Desde os 5 anos, quando pisou numa prancha de surf com o pai pela primeira vez, Scooby nunca mais quis descer. Patrocinado por grandes marcas, como Nike, Redbull e Sony, largou com fé a vida de competições para viajar o mundo como freesurfer à procura de ondas gigantes. “Nunca gostei de competir porque ali você precisa passar por cima dos outros, é preciso esquecer os amigos. E eu não gosto disso”, afirma. “Além do mais, fora das competições é possível ficar mais próximo da família.”

Em novembro esteve no Taiti, no México e em Portugal surfando, e diz, sem medo de soar clichê: “O maior presente do mundo é poder ganhar dinheiro fazendo o que amo”. O corpo sarado é fruto de muita malhação e de exercícios feitos especialmente para pegar ondas gigantes e sobreviver a elas. Mas ele não dispensa nenhuma aventura que o aproxime da natureza, como trilhas e passeios a cachoeiras.

"A combinação com Iemanjá é simples: deixo que ela use, mas tem que devolver inteiro!" Luana Piovani

O casamento com uma das musas mais polêmicas da TV brasileira quase não se encaixa nesse contexto, mas, observando de perto, apenas alimenta a complexidade que faz de Scooby um cara bacana. Os dois estão juntos desde 2011 e se casaram em 2013. O surfista minimiza as polêmicas vividas por conta da fama da mulher, como as fotos íntimas do casal que posta em seu Instagram e que acabam rodando sites de fofoca de todos os calibres. Ele garante que publica e escreve a realidade de sua vida, os momentos do seu dia, sem disfarce, e não liga muito para o que uns e outros pensam disso. “Muitas pessoas tentam parecer o que não são, mostrar uma vida que não é de verdade. Sou contra isso. Gosto das coisas que são de verdade.”

Não foi só da mídia que Scooby ganhou mais atenção depois do casamento. Ele admite que hoje é muito mais paquerado, mas ainda assim garante que não se acha bonito. “Me vejo muito mais como um cara de valor, que entrega o coração e nunca reclama da vida”, diz, para em seguida admitir: “Mas me acho um cara foda”.

Scooby emenda que aprendeu a lidar com a exposição com a ajuda da mulher, que já passou por muitas situações semelhantes. De um lado Luana usa sua experiência em polêmicas para auxiliar o marido, novato no mundo das celebridades, e do outro Scooby oferece sua calma e tranquilidade. “Essa troca é muito boa e complementar.”

Mas é quando fala do filho Dom, 2 anos, que sua voz muda. “Nada se equipara ao amor que eu sinto por ele, é a maior paixão da minha vida.” Scooby conta que mudou muito depois da chegada de Dom. “Eu desperdiçava muito tempo, agora sei colocar as prioridades em seu devido lugar.” E continua: “Em primeiro lugar, a família”. E em segundo? “Em segundo…? A família também. E em terceiro e em quarto”, brinca.
Para Luana, Scooby é uma forma de super-homem. Numa espécie de poema apaixonado ela o definiu assim: “Mistura de Netuno com Homem-Aranha, ele é filho das águas. Abençoado e sempre banhado por elas. A combinação com Iemanjá é simples: deixo que use, mas tem que devolver inteiro! Assim tem sido, assim será! Tu és Pedro e sobre essa pedra edificarei minha história. Seu dom, hoje é nosso”.

"Muitas pessoas tentam parecer o que não são. Sou contra isso. Gosto das coisas que são de verdade"

Scooby é mesmo encantador, uma mistura de menino inocente, pai e homem apaixonado que se realizou na vida. Quando questionado se há algo que ainda gostaria de ter, fica sem graça. Após alguns segundos diz timidamente que não gosta muito de pedir coisas: “Sou um cara que dificilmente pede, só agradeço. Casado com uma mulher incrível, com um filho maravilhoso… Não tem o que pedir!”.

E caso ainda reste alguma dúvida das qualidades de Scooby, ele garante que é um bom dono de casa. Desde que passou a morar em família, aprendeu, na marra, a importância de cuidar da casa e manter as coisas em ordem. “Se tenho algo pra resolver, chego junto e faço. Dou sempre o meu melhor.”

matérias relacionadas